A padeira portuguesa

Conta o Leitor

Ana Maria Monteiro Há muitos, muitos anos - mais de seiscentos, se é que se consegue imaginar! -, nasceu em Portugal uma menina a quem foi dado o nome de Brites. Foi num tempo em que havia reis e rainhas a sério. E príncipes e princesas. E quase toda a gente acreditava que a terra acabava lá ao fundo, onde só já se via o céu. Brites nasceu em Faro, que hoje é uma cidade grande, mas naquela época era apenas mais uma pequena vila Algarvia, conquistada aos mouros pelo Rei D. Afonso III, cerca de cem anos antes. Quando ela era menina, Portugal era um país independente, mas passados alguns anos ficou sob o domínio dos espanhóis, que hoje são os nossos vizinhos do lado. Mas na altura não era assim e os reis só pensavam em aumentar os seus territórios para serem mais ricos e poderosos. Ela sempre foi uma menina diferente das outras. Diz-se que tinha mais que cinco dedos em cada mão, embora não se saiba muito bem quantos. Mas isso era o menos. A verdade é que esta menina, em nada...

21

Julho 2017

Waldemar

20

Julho 2017

A lei da rolha

20

Julho 2017

Pedrógão e Eu, Tu, Ele, Nós…!

20

Julho 2017

North King

19

Julho 2017

SIRESP e Tancos

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia