Mau humor é doença

Escreve quem sabe

autor

Joana Silva

contactarnum. de artigos 138

A depressão não é como uma doença física em que a vê-mos a ‘olho nu”. A depressão seja leve, moderada ou grave tem rostos, tem um passado e um presente… tem uma história e tem sobretudo subtipos diferentes. O que é a depressão? Conhecemos a depressão ‘tradicional’ pela seguinte sintomatologia: tristeza profunda, diminuição ou aumento de apetite, isolamento, desprazer das atividades do dia-a-dia entre outros aspectos. Na verdade a depressão é diferente em muitos aspetos. Sabia que a sintomatologia depressiva de uma criança para o adulto difere? A depressão infantil tem sinais distintos.

Uma criança depressiva, tem normalmente mau comportamento nomeadamente no contexto escolar, não cumpre com as regras , agride seja fisicamente ou verbalmente, os colegas. A criança depressiva pode não estar em estado apático(a) mas sim num estado ‘elétrico’ (expressão popularmente utilizada). Muitas vezes, a depressão infantil, é ‘confundida’ com hiperatividade ou défice de atenção. Por esta razão, existem muitos diagnósticos errados. Por conseguinte, é importante analisar e perceber, a patologia ‘real’que assenta em escalas de avaliação psicológicas adequadas à idade e às competências cognitivas e intelectuais que devem partir sempre de um profissional especializado da área em questão tais como a psicologia, pedopsiquiatria entre outras especialidades da saúde. Lancemos mais uma vez um olhar sobre a depressão no adulto.

Conhece alguém da sua rede de contactos que esteja constantemente mal disposto(a)? Essa pessoa costuma ser muito critica e reclama de ‘por tudo e por nada”? É pessimista e está sempre insatisfeito(a)? Se sim, pode estar efetivamente depressiva. A psicologia designa esta sintomatologia de distimia. Normalmente as pessoas com este transtorno são conhecidas pela sua personalidade forte. Uma personalidade marcante, com características especificas, tal como, o mau-humor e uma espécie de irritação crónica (‘tudo lhe faz confusão”).

Não é à toa que frequentemente se ouve dizer, ‘herdou o carater’da mãe ou do pai. Na verdade, pode ser efetivamente genético. Quer se com isto dizer que é mais prevalente quando há um familiar de primeiro grau que também padeça da patologia. Mas a doença também se manifesta em qualquer fase da vida quando ocorre acontecimentos ‘traumáticos’e de grande stresse negativo na vida da pessoa esferas: emocional (Ex: rejeição pelo(a) companheiro(a), conflitos de relacionamento interpessoal com outros familiares ou filhos) e social (Ex: Má relação com os(as) amigos(as) ou colegas de trabalho, perda do emprego que culmina em dificuldades financeiras).

Surpreendido(a)?! As pessoas com distimia até podem se ‘adequar’às rotinas, isto é, não deixam de trabalhar ou de socializar no entanto, são tidas como pessoas que ninguém quer ter por perto devido ao seu ‘mau feitio”. São vistas como pessoas ‘implicativas”, mesmo até rotuladas de tóxicas devido às suas criticas constantes a ‘tudo e a todos”. São frequentemente tidos como conflituosos (as), impulsivos(as) e até agressivos(as) (Ex: falar de forma exaltada - gritos).

Atualmente a prevalência da doença aumentou, mas muitos desconhecem que padecem da mesma. Se tem algum(a) amigo(a) nestas circunstancias, seja em primeiro lugar compreensivo (a) , faça -o(a) ver que pode ter um problema e que o mesmo procure acompanhamento especializado. Permita-lhe através da sua experiência de vida que para tudo existem fases de desesperança mas também de alegrias, ciclos que encerram e outros que iniciam. A sorte na vida não está destinada apenas a alguns mas a todos. A irritação não ajuda, causa ainda mais problemas e stresse. Ajude a levantar e não a derrubar, pois diariamente, já nos derrubam os problemas diários que não controlamos. Faça a diferença positiva na vida de alguém que precisa muito de si!

vote este artigo

 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos desta categoria - Escreve quem sabe

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia