Da bola e do resto

Ideias

Ele é tanto o que se passa entre semanas que, por vezes, se torna impossível que me detenha num tema. Ofende o bom senso - o meu, entre outros - que o Braga seja castigado, com todo o rigor, «para servir de exemplo». Em terra de argumentos abundantes, pena é que se tenham esquecido de regra lapidar: o exemplo vem de cima! Depois há os fora-de-jogo assassinos. Não me prendo à minudência do resultado, se um lance altera ou não o desfecho de um jogo, de uma classificação, de um campeonato. Os fora-de-jogo mal assinalados ao Braga, ao Porto - a todos, afinal - são aberrações iguais. Uns há que são mais escandalosos. Recordo os minutos apaixonantes de um lance anulado ao Braga por pé insignificante, que estava, o direito, de um lado e, o esquerdo, do outro de mágica linha. Cheguei a pensar que falavam do paralelo que separa as Coreias. Nestes dias tivemos o do Porto-Benfica. Não há hipótese de aceitar o argumento do plano afastado: o jogador encarnado junto à linha de cabeceira está no...

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia