Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +

A pesca do bacalhau

Parecer (técnico)

A pesca do bacalhau

Ideias

2019-06-05 às 06h00

Paulo Monteiro Paulo Monteiro

Ontem falei aqui dos 75 anos dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo e do facto dos seus primeiros sócios serem técnicos da construção naval do Porto e de Lisboa e ligados a empresas da área da pesca de bacalhau. Por isso há uma ligação muito grande ao bacalhau e, ao mesmo tempo, ao Navio Hospital Gil Eannes (hoje transformado num excelente museu vivo e que é sede da Fundação Gil Eannes), construído nos Estaleiros, em 1955, e que apoiou durante muitos anos a frota bacalhoeira portuguesa que pescava na Terra Nova e na Gronelândia. A história deste navio vale a pena ser conhecida bem como o empenho extraordinário da autarquia vianense em recuperá-lo e transformá-lo num espaço de museu. Vale muito a pena uma visita demorada. Mesmo para quem o visitou há uns anos pode voltar a visitá-lo já que com o passar dos anos a sua riqueza foi aumentada, bem como a história.

E este fim-de-semana escreveu-se mais história, com a apresentação do quarto volume do livro ‘A Pesca do Bacalhau - História, Gentes e Navios’, que tem como tema os arrastões, da autoria de João David Marques, capitão da Marinha Mercante. Uma excelente publicação que, segundo a autarquia “é uma referência incontornável da epopeia da pesca do bacalhau em Portugal”. Este último volume da obra foi apresentado por Rui A. Faria Viana, director da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo e também responsável pelo excelente texto escrito na caixa arquivadora que acompanha os quatro volumes da obra. É também cronista do ‘Correio do Minho’. Por esta excelente obra só podemos dar os parabéns ao autor e a todos os envolvidos no projecto já que é uma obra fundamental na história da pesca do bacalhau em Portugal.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.