Correio do Minho

Braga, terça-feira

Aftas: origem, alimentos a evitar e tratamento

“Novo tabaco” mata 600 mil crianças por ano

Voz à Saúde

2018-09-17 às 06h00

Ana Catarina Guimarães

As aftas são úlceras que podem aparecer em qualquer região da boca, designadamente na mucosa bucal, na gengiva, na língua ou nos lábios. Quando ocorrem de forma frequente, designam-se por Estomatite Aftose Recorrente (EAR). A EAR é a causa mais comum de úlceras orais recorrentes, ocorrendo em 1 em cada 5 indivíduos. Pode surgir em qualquer altura da vida, mas a gravidade e a frequência das aftas tende a diminuir com a idade.

A etiologia é multifatorial, ou seja, vários fatores podem desencadear o aparecimento das aftas, desde traumatismos, mordeduras acidentais, escovagem dos dentes demasiado vigorosa, entre outros. Como fatores de risco para o desenvolvimento de aftas, destacam-se a história familiar, fatores hormonais, ansiedade, carência de determinadas vitaminas, problemas dentários ou má higiene oral e alterações ao nível do sistema imunitário.

As aftas provocam essencialmente dor e desconforto, que agrava com a ingestão de álcool, de comida picante ou muito condimentada, salgados (amendoins ou batatas fritas), frutas ácidas ou cítricas (laranjas, limões e morangos), alimentos ou bebidas quentes, refrigerantes e chocolate. A dor pode levar a dificuldades em comer, beber e até falar.
Habitualmente a afta resolve espontaneamente dentro de uma a duas semanas. Porém, podem ser recomendados fármacos para aliviar a dor, prevenir a infeção da úlcera e acelerar a cicatrização. Dentro destes estão disponíveis soluções antisséticas ou antibacterianas (para bochechar, géis ou gotas), anestésicos e/ou corticoides tópicos, e/ou agentes que funcionem como uma barreira mecânica (impedem o contacto dos alimentos com a úlcera), aplicados diretamente na úlcera.

É importante referir que não existe tratamento preventivo da recorrência das aftas. Quando a úlcera permanece mais de 3 semanas, apesar do tratamento instituído, deve procurar o seu Médico de Família para melhor orientação. Lembre-se, cuide de Si! Cuide da Sua saúde!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz à Saúde

30 Outubro 2018

Como combater o AVC

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.