Correio do Minho

Braga,

- +

Alterações climáticas

O amor nos tempos da cibernética

Escreve quem sabe

2010-09-24 às 06h00

Ana Cristina Costa Ana Cristina Costa

O efeito de estufa é o mecanismo que mantém a temperatura da Terra mais ou menos estável. Os diferentes gases como o vapor de água, o dióxido de carbono e o metano, que existem na atmosfera, formam uma cobertura capaz de reter a radiação solar, mantendo o calor junto à superfície terrestre, assim, a atmosfera aquece, funcionando como uma estufa.

É este efeito de estufa que mantém o nosso planeta aquecido, sem ele, a temperatura seria em média 34º C mais baixa. Logo, o efeito de estufa gerado pela natureza é não apenas benéfico, mas também necessário à vida do planeta, tal como a conhecemos.
O problema está no aumento deste efeito para além do natural, provocando um desequilíbrio no sistema e um aquecimento global da Terra.

Actualmente esta está mais quente, precisamente porque se está a verificar uma concentração excessiva dos principais gases responsáveis pelo efeito de estufa (GEE), sendo estes, o dióxido de carbono (CO2), o metano (CH4), o óxido nitroso (N2O) e os CFC (clorofluorcarbonetos). O dióxido de carbono é o grande contribuinte; a concentração deste gás na atmosfera aumenta devido à sua libertação através da indústria, transportes e pela desflorestação (já que as plantas retiram o CO2 da atmosfera).

A principal evidência do aquecimento global provém das medições de temperatura de estações meteorológicas em todo o globo, desde 1860. Evidências secundárias são obtidas através da observação das variações da cobertura de neve das montanhas e de áreas geladas que estão a diminuir, do aumento do nível global dos mares, do fenómeno atmosférico “El Niño” e outras manifestações extremas de mau tempo: maiores períodos de seca, furacões mais intensos e inundações, que são cada vez mais frequentes.

Uma profunda alteração do clima terá uma influência desastrosa nas sociedades humanas afectando a produção agrícola e as reservas de água, dando origem a alterações económicas e sociais (entre as quais migrações com milhares de deslocados ambientais).

Para travar as alterações climáticas, o mundo tem que parar o aumento da concentração dos GEE, substituir os combustíveis fósseis por energias alternativas não poluentes e replantar áreas florestais. Na vida diária há pequenos grandes gestos ou atitudes com que todos podemos contribuir:

- Poupar energia: adquirir lâmpadas e electrodomésticos com maior eficiência energética e evitar deixar os equipamentos em stand-by
- Utilizar energia solar em casa, no aquecimento de águas sanitárias, equipamentos tais como fornos solares, etc.
- Substituir o carro pelos transportes públicos, andar mais a pé e de bicicleta
- Prestar atenção ao funcionamento do automóvel, pois, se funcionar correctamente consome menos combustível e emite menos GEE, assim como aos pneus pois, se bem calibrados e com pressão adequada evitam um consumo excessivo de combustível
- Fazer uma eco-condução, sem grandes arranques, nem grandes travagens
- Cuidar das florestas e manter áreas verdes com cobertura, de preferência arbórea
- Fazer em geral um consumo sustentável, não adquirindo o supérfluo

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.