Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +

Ambiente e Solidariedade

Braga e a Rampa da Falperra

Escreve quem sabe

2010-12-03 às 06h00

Ana Cristina Costa Ana Cristina Costa

Écada vez mais frequente o aparecimento de iniciativas ou campanhas que procuram juntar causas com relevância social, com o intuito de atrair pessoas ou entidades que, de outra forma, poderiam não estar tão sensíveis a uma dada mensagem.

A ligação entre causas sociais e causas ambientais é um dos melhores e mais recentes exemplos. Desde as campanhas da Assistência Médica Internacional (AMI), com a promoção da recolha de radiografias e de tonners, cartuchos e óleos alimentares, até à associação entre a Sociedade Ponto Verde e a luta contra o cancro da mama, várias têm sido as iniciativas.

Promover um melhor ambiente está imbuído naturalmente de um sentido de solidariedade, mesmo quando não está associado a nenhuma causa específica, isto porque ao trabalharmos em prol do ambiente estamos a trabalhar para o bem comum, a permitir à sociedade que possa ter uma vida mais saudável e equilibrada e que possa deixar para as gerações futuras um legado também nesse sentido. Trata-se assim de um contributo solidário intra e inter-geracional.

Associar a causa ambiental a causas de intervenção social tem o potencial de permitir juntar e sensibilizar diferentes sectores da sociedade para novas causas, reforçando a mensagem de interligação entre os diferentes pilares que constituem a nossa sociedade, tal como preconizado pelo conceito de desenvolvimento sustentável (que assenta na integração dos pilares ambiental, social e económico).

Estas iniciativas permitem poupar recursos naturais e económicos, ajudando o ambiente, as entidades que estão no terreno a dar apoio social, as famílias que beneficiam e até as empresas/entidades ou os cidadãos, que encontram assim uma boa solução para algo que, de outra forma, seria um problema para o qual teriam que arranjar uma solução.

Se trabalha numa entidade que tem bens em bom estado para doar, se possui em sua casa bens que já não utiliza e que podem ser reutilizados, ou se quer comprar mas não faz questão que seja novo, contacte:
- Kid to kid
Rua Padre Vitorino de Sousa Alves, 36 (em frente à Rádio Popular), Fraião, Braga tf. 253215379, tm. 934827323 http://www.kidtokid.pt/braga

- Associação Remar Portuguesa
R Conselheiro Lobato 505, Braga, tf./fax. 253614121

- Despertar - Associação de Reinserção Social
Rua Conselheiro Januário, nº 9, BRAGA, tf. 253618063, tm. 933606601, despertar_braga@hotmail.com, www.despertar.pt

- Cáritas Arquidiocesana de Braga
Rua dos Falcões, s/n, Braga, tf. 253263252, fax: 253 215 175, geral.caritas@bragatel.pt, www.caritas.pt/braga

- Livraria Fernando Santos (Alfarrabista)
Rua dos Chãos 121, BRAGA, tf. 253271962, mail@livrariafernandosantos.com, www.livrariafernandosantos.com

- Second Hand Shop - Antiguidades
Largo São Tiago 15, BRAGA, tf. 253615601

- Carbono
Centro Comercial Granjinhos, Loja 522 - Cave, Braga, tf. 253261201, carbonobraga@mail.telepac.pt

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.