Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Ano Internacional do Turismo Sustentável

Cimeira da Acção Climática: “ainda não é tarde”...

Escreve quem sabe

2016-12-31 às 06h00

Ana Cristina Costa Ana Cristina Costa

A Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou a adoção de 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. A data reconhecerá a importância do turismo internacional e, em particular, a designação de um ano interna- cional de turismo sustentável para o desenvolvimento, para promover uma melhor compreensão entre os povos em todo o mundo, levando a uma maior conscientização sobre o rico património das diversas civilizações.

A data também busca promover uma “melhor apreciação dos valores inerentes às diferentes culturas, contribuindo assim para o fortalecimento da paz no mundo” e “aumentando a consciência sobre um setor que é frequentemente subestimado” segundo o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo das Nações Unidas (OMT, entidade que liderará a iniciativa), Taleb Rifai.

Esta decisão soma-se ao reconhecimento por parte dos líderes mundiais na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) de que o turismo, bem concebido e bem gerido pode contribuir para os 3 pilares da sustentabilidade - económica, social e ambiental, ao aumentar a consciência das verdadeiras dimensões da um sector que é muitas vezes subestimado, criar emprego e gerar oportunidades de negócios.

Da mesma forma, esta decisão ocorreu num momento particularmente importante, quando a comunidade internacional adotou a nova Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), aprovados pela Assembleia Geral da ONU em setembro de 2015. O Turismo figura nas metas de três dos objetivos: promover o crescimento económico sustentável, incluindo a sustentabilidade e o emprego pleno e produtivo, o trabalho decente para todos (obj. 8); o consumo e produção sustentável (obj. 12) e conservar e utilizar sustentavelmente os oceanos, mares e recursos marinhos para o desenvolvimento (obj. 14).

O debate em torno do que permite classificar determinado destino ou empreendimento turístico como sustentável está instalado. O cuidado especial no uso dos recursos naturais (água, energia, resíduos), na forma como se promovem os produtos locais e as tradições e cultura da região, a localização do empreendimento e a forma como se enquadra na paisagem e promove os valores naturais locais, são apenas alguns dos aspetos que podemos ter em conta.

Para que a escolha se torne mais simples existem alguns rótulos e certificações que indicam os cuidados que um dado empreendimento ou serviço turístico tem com o ambiente e com os aspetos sociais. É possível apontar o rótulo ecológico europeu, uma iniciativa da União Europeia ou o sistema BIOSPHERE, um galardão atribuído pela organização internacional “Instituto de Turismo Responsável (ITR)”, que está associado à UNESCO e à Organização Mundial de Turismo e o Green Key (galardão atribuído pela ABAE - Associação Bandeira Azul da Europa, a estabelecimentos turísticos, alojamento local, parques de campismo e restaurantes).

Infelizmente não é fácil encontrar alojamentos com estas distinções. Mas, podemos utilizar os inquéritos à satisfação do cliente para sugerir:
- Mudar os atoalhados e a roupa de cama apenas quando o cliente o desejar.
- Instalar água quente solar.
- Instalar redutores de caudal e promover a reutilização de águas.
- Utilizar doseadores e não embalagens individuais (champô e gel de banho) e evitar a disponibilização de produtos alimentares em embalagens individuais (mel, doces, manteiga, açúcar, etc.).
- Utilizar produtos biológicos, locais, sazonais e do comércio justo.
- Facultar informações sobre transportes públicos.
- Disponibilizar ecopontos acessíveis e fazer compostagem dos resíduos vegetais.
- No caso de terem piscina, que esta seja biológica.
'O turismo sustentável visa maximizar os benefícios sociais, económicos e ambientais do turismo, enquanto se minimizam os impactes negativos sobre os destinos' − Taleb Rifai, OMT.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

23 Setembro 2019

Parecer (técnico)

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.