Correio do Minho

Braga, sábado

- +

Artistas que Monserrate viu nascer

Datas que não podem ser esquecidas durante todo o ano

Artistas que Monserrate viu nascer

Voz às Escolas

2019-09-18 às 06h00

Manuel Vitorino Manuel Vitorino

Ao final da tarde de sábado, 27 de julho, foi apresentado o projeto “Artistas que a ESM viu nascer”, em cerimónia pública, que decorreu na sala Couto Viana, da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo.
Neste evento, foi assinado um protocolo entre o Agrupamento de Escolas de Monserrate e a Fundação da Caixa Agrícola do Noroeste, que permitirá o desenvolvimento deste projeto, que contempla a produção de 10 filmes documentais relativos á vida e obra, de artistas, entre escultores, pintores, ceramistas, artistas gráficos, e outros-, ligados à história da Escola Secundária de Monserrate (ESM) e à cidade de Viana do Castelo.
No âmbito desate protocolo, o Agrupamento é apoiado com material audiovisual e a Fundação cuidará da promoção, divulgação e distribuição dos documentários.
A ideia surgiu dum desafio apresentado ao professor António Costa, recentemente falecido, por ocasião do lançamento do livro sobre Carolino Ramos, de Álvaro Campelo e Gonçalo Fagundes (Centro Cultural do Alto Minho e Município de Viana do Castelo), em 2016.

Na altura foi produzido um vídeo sobre a vida e obra de Carolino Ramos, que havia sido aluno e Mestre nesta escola, que depois evoluiu para a realização de um documentário, impulsionado pelo trabalho de pesquisa meticulosa do professor António Costa, coordenador do Espaço Memória da Escola.
A obra foi produzida pelos alunos alunos do Curso Profissional Técnico de Multimédia, no âmbito da sua Prova de aptidão Profissional (PAP), com a participação de docentes, Biblioteca Escolar, e atores do Centro Dramático de Viana do Castelo.

Este documentário “Águas do rio em que bebi”, foi apresentado publicamente em diferentes espaços da cidade, recolhendo críticas e incentivos no sentido da continuidade do projeto, uma vez que pela escola passaram figuras marcantes da cidade e região.
Até ao momento estão realizados os trabalhos sobre Carolino Ramos, Salvador Vieira, Rui Pinto e Manuel Rocha, prevendo-se a conclusão do projeto num horizonte temporal de três anos.
A dinamização deste projeto vem contribuir para a construção da construção da memória coletiva da Escola Secundária de Monserrate, que já perfaz 130 anos de vida, da comunidade educativa, e da Região.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.