Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Assalto ao Cardeal

Encontrão Ambiental

Ideias

2013-03-11 às 06h00

Joaquim da Silva Gomes

Quando Bento XVI deixou vago o seu lugar na ‘Cadeira de S. Pedro’, verificou-se uma crescente mediatização do processo de escolha no novo Papa, que se inicia amanhã, dia 12 de Março, ao ponto de estarem neste momento em Roma cerca de 5 000 jornalistas.
Uma vez que a escolha do novo Papa será feita pelos 115 Cardeais que estarão presentes no Conclave, vou recordar aqui o assalto a um Cardeal e que consternou muito a sociedade de então.

Tudo se passou em 1885 (há 128 anos) quando o Papa Leão XIII “elevou” o Monsenhor Theodoli a Cardeal. A mediatização deste novo cardeal fez recordar na altura um episódio, quase dramático, que o atingiu:
Monsenhor Theodoli era um homem que gostava de meditar com profundidade sobre os pro-blemas que afectavam a sociedade e a Igreja da época. Para propiciar um ambiente para uma melhor reflexão, realizava constantes passeios pelos bosques situados em Cartuxa de Trisuldi, na província de Frosinone (região da Lácio - Itália).

Foi num desses passeios que Monsenhor Theodoli passou por uma circunstância dramática, na qual conseguiu manter toda a sua calma. Depois do almoço, no meio do bosque, surgiram-lhe no caminho cinco homens encapuzados e armados, que lhe disseram: “Até que emfim vieste! Há mais de três dias que te esperávamos”. (1)

Os cinco assaltantes não esperaram mais e, de imediato, vendaram os olhos a Monsenhor Theodoli, levando-o de seguida para uma caverna que se situava nesse bosque.
Preocupado com a demora do prelado, o seu criado resolveu procurá-lo pelo bosque, deparando-se então com um pastor que lhe surgiu ao caminho, entregando-lhe uma carta escrita pelos bandidos, e na qual exigiam um resgate de 50.000 liras para libertarem Monsenhor Theodoli.

O criado do Cardeal, assustado, regressou de imediato ao convento, onde conseguiu reunir 4.000 liras e seguidamente partiu para o local indicado, convencido de que, com esse dinheiro, libertaria o Cardeal.

Quando chegou ao local, o criado encontrou Monsenhor Theodoli, ladeado pelos cinco assaltantes, e completamente ensopado, uma vez que chovia copiosamente e já estava a escurecer. Alarmado com o estado de Theodoli, o criado ficou ainda mais assustado quando os assaltantes recusaram liminarmente o dinheiro dizendo: “Seria deshonroso para s. exc.ª que o deixassemos ir por essa somma. A dignidade antes de tudo”. (1)

Nesse momento o criado pro-meteu aos assaltantes que arranjaria o dinheiro que faltava, mas, devido ao aproximar da noite e ao estado do tempo, pediu-lhes que o autorizassem a passar a noite com o Cardeal, o que foi de imediato autorizado.
No dia seguinte, o criado foi ao encontro da família do Cardeal Theodoli, junto da qual conseguiu arranjar o dinheiro que faltava para os 50 000 liras exigidas, partindo de imediato para a caverna onde se encontrava o Cardeal.

Mal viram o dinheiro nas suas mãos, os cinco homens demonstraram uma alegria imensa. No entanto, como se tratava de um representante de Deus na Terra, os cinco assaltantes ajoelharam-se junto de Monsenhor Theodoli suplicando-lhe perdão pelo assalto que perpetraram. Nesse momento, um dos assaltantes, banhado em lágrimas, dirigiu-se ao prelado dizendo: “Monsenhor, deixai-me beijar a vossa mão pela última vez.
E beijou-a devotamente, tirando-lhe, porém, o annel episcopal, que era uma jóia de inestimável valor”. (1)

Não se sabe se Monsenhor Theodoli chegou a perdoar os seus sequestradores. Mas sabe-se que, sempre que pôde, este prelado deu este seu exemplo para alertar a sociedade das falsas e simpáticas pessoas que gostam de viver sem trabalhar, ou então ganharem mais do que merecem!

1) Jornal “Commercio do Minho”, 16 de Abril de 1885

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

27 Junho 2019

Braga e o Plaza

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.