Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Atitudes para reduzir a poluição por plástico

Uma carruagem de aprendizagens

Escreve quem sabe

2018-12-01 às 06h00

Ana Cristina Costa

As largadas de balões continuam a aumentar. Este verão foram a alternativa aos tradicionais foguetes nas festas populares, depois de estes terem sido proibidos com o objetivo de prevenir incêndios florestais e continuam a ser moda em diversas festas particulares. A Quercus enviou ao Ministério do Ambiente com conhecimento a todos os Grupos Parlamentares e Partidos com assento na Assembleia da República um novo pedido para a adoção de medidas que proíbam a “largada de balões”.
Sendo os balões em plástico, e por vezes equipados com lâmpadas LED usadas particularmente em libertações noturnas de eventos festivos, após a sua libertação, o destino será as matas mais próximas ou os meios marinhos (rios, lagoas, mares ou oceanos). Aliás, em limpezas de matas e praias é frequente encontrarem-se vestígios de balões. Como é do conhecimento geral, o plástico é um material duradouro, havendo assim uma grande probabilidade de estarmos a armazenar na natureza milhares destes exemplares com os impactes negativos que lhes estão associados - ao fim de alguns anos vão perder a cor, fragmentar-se em pedaços mais pequenos e serão certamente confundidos com alimentos e ingeridos por espécies, de pequeno ou grande porte, acabando estas por morrer.
O combate à poluição marinha tem sido um objetivo Europeu e há inclusive avanços na tentativa de reduzir a utilização de materiais em plástico com utilização única, por forma a contribuir para a minimização da poluição marinha.
Já em 2016, a Quercus pediu regulamentação ao Ministério do Ambiente, solicitação que reiterou agora, junto deste Ministério e de todos os Grupos Parlamentares e Partidos com assento na Assembleia da República para a adoção de medidas que proíbam a “largada de balões”.
A Quercus compreende as causas que estão normalmente na origem destas iniciativas, mas reforça que qualquer que seja a causa não poderá prejudicar outra, pelo que recomendamos a substituição das atividades de largada de balões por outras iniciativas com menos impacto ambiental.
No Dia Mundial da Criança é muito comum fazerem-se largadas de balões, esquecendo-se que é o futuro das próprias crianças que fica em risco!
Outra fonte de microplásticos é a própria roupa. Então, como reduzir a libertação de microplásticos na lavagem de roupa?
Lave menos vezes a roupa. Por vezes basta arejá-la.
Encha a sua máquina de lavar ao máximo: a lavagem de carga completa resulta em menor atrito entre as roupas e, portanto, são libertadas menos fibras.
Use líquido de lavagem em vez de pó: a função de “esfregar” dos grãos do pó resulta numa maior perda de fibras da roupa do que se usar detergente líquido.
Evite usar detergentes com um pH elevado e agentes oxidantes.
Lave a uma temperatura baixa: Quando as roupas são lavadas a altas temperaturas, alguns tecidos são danificados, levando à libertação de fibras.
Evite lavagens longas: longos períodos de lavagem causam mais atrito entre tecidos, que supõe mais rompimento das fibras.
Seque a roupa em rotações mais baixas: rotações mais elevadas aumentam o atrito entre as roupas, resultando maior probabilidade de rompimento de fibras.
Ao limpar o secador da roupa, não lance os fiapos para o cano de esgoto, mas deite no caixote do lixo.
Principalmente, evite comprar roupas sintéticas e procure lã, algodão, linho, seda, caxemira ou outros tecidos naturais.
No sábado passado a Quercus Braga deu o seu contributo para a Semana Europeia da Prevenção de Resíduos 2018 (que decorreu de 17 a 25 de novembro) levando a cabo uma oficina de elaboração de sabões (tendo por base óleo alimentar usado) e de vermicompostagem (transformando resíduos vegetais das cozinhas num composto de alta qualidade para a agricultura e jardinagem). Assim, também se reduziu a produção de resíduos de plástico pois ao comprar sabões eles vêm normalmen- te embrulhados em plástico e o compos-to também é vendido em sacos de plástico!

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

11 Dezembro 2018

O conceito de Natal

10 Dezembro 2018

Como sonhar um negócio

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.