Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +

Boas ações

Mitos na doença mental

Boas ações

Ideias

2019-04-21 às 06h00

Joana Silva Joana Silva

A Páscoa é uma das celebrações mais importantes para a religião católica. É sinónimo de alegria, paz, harmonia interior e introspeção. É a reunião da família, seja a biológica ou não (muitas vezes aquela que não é de sangue tem maior conotação emocional- mais valor sentimental). Associámos a celebração da Páscoa aos ovos de chocolate, amêndoas, almoços e jantares de família e até do “beijar da Cruz”. Mas de nada adianta uma mesa bonita, se falta o mais importante o amor união. Páscoa é ter empatia (“colocar-se no lugar do outro”) pelo próximo. É ser o apoio daqueles que procuram por ajuda, e que são muitas vezes, maltratados verbalmente. É ser a solidariedade sem o aplauso social, porque quando se ajuda verdadeiramente alguém de coração não precisa por exemplo, de expressão pública. É ser a força para aqueles que já não tem motivação para viver, “Vamos! Vai correr tudo bem). É ser a atitude e a coragem, em “dizer não” perante uma injustiça a alguém que está em vulnerabilidade social ou emocional, como por exemplo, pessoa sem-abrigo, vítima de violência doméstica etc, quando o mais comum a escutar na sociedade é “Está nessa situação porque quer”. É ser as palavras de conforto que ajudam a levantar aqueles que tem problemas, como por exemplo, de adição de álcool, drogas, ou prostituição numa sociedade que estigmatiza, derruba exclui e que mais uma vez afirma, “Está assim porque quer.” A sociedade está doente. A fé manifesta-se em fazer o bem, é ser humano/a , boa pessoa.
A prática do bem, é a verdade sem máscaras. As boas ações são a expressão pela gratidão das marcas positivas que deixamos nas pessoas que vamos conhecendo ao longo da vida. E tal como, as memórias negativas que nunca se esquecem, também as boas ações praticadas jamais são esquecidas, mesmo que aos nossos olhos não lhe seja dado o devido reconhecimento.
Nesta Páscoa agradeça pela vida, mesmo que a mesma não seja cem por cento aquela que desejava. Refletir que o trabalho pode nem sempre lhe correr pelo melhor, mas permite “ter comida na mesa”. Agradecer pela saúde, que sem saúde não se é nada. Agradecer pela família que pode não ser a perfeita e mesmo no “caos” familiar há sempre alguém que se preocupa, mesmo que pelas palavras não consiga expressar amor mas que o faça por ações. E mesmo que sinta que ninguém da sua família se preocupa, lembre-se daquele amigo/a que está sempre presente quando precisa. Pertence à sua família de coração, aquela que você escolheu para si.
Não existem vidas perfeitas por mais que julguemos nos outros que sim. Cada pessoa trava uma batalha interna, ou carrega uma “cruz pesada” que as outras pessoas desconhecem ou nem imaginam ter. Seja a felicidade dos outros. Já pensou que deixar alguém feliz também o deixa feliz a si? Mas também é importante referir que nunca se esqueça da sua.
Nesta Páscoa deixe se contagiar pela paz e se possível presentei-e com um sorriso alguém.
O sorriso é a expressão mais luzidia, mais bonita e sincera do coração.
Votos de uma feliz Páscoa!  


Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.