Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Ciência Aberta – Conhecimento é de Todos e para Todos

Encontrão Ambiental

Ideias

2018-12-08 às 06h00

Vasco Teixeira

Investir em investigação e inovação é investir no futuro da Europa. A investigação e a inovação são fatores cruciais para o êxito, para o crescimento sustentável e para se manter a competitividade a nível mundial das empresas na União Europeia (UE). Cerca de dois terços do crescimento económico da Europa nas últimas décadas foram impulsionados pela inovação.
A Comissão Europeia (CE) aposta numa política para as publicações em acesso aberto e dados de investigação abertos. O objetivo é acelerar a investigação e a inovação na Europa, e para isso é preciso abrir à sociedade repositórios, partilhar e divulgar tudo o que é realizado no espaço europeu com financiamento da UE em ciência. Estas são as bases da iniciativa OpenAIRE (infraestrutura de Acesso Aberto para a investigação na Europa), financiada por fundos europeus, que junta a tecnologia e as pessoas, com profissionais de bibliotecas de investigação, organizações académicas, infraestruturas nacionais, de tecnologias de informação e especialistas em dados em cada um dos Estados membros. O OpenAIRE é o serviço que apoia a implementação da política de Ciência Aberta da CE no quadro do programa Horizonte 2020.
O Horizonte Europa é o novo programa-quadro para apoio à investigação científica e à inovação na União Europeia para o período 2021-2027. O novo programa propõe-se simplificar mais as regras e reduzir a carga administrativa relacionada com os projetos científicos, e estabelece como seu pilar fundamental o princípio de Ciência Aberta, isto é, do acesso livre a publicações e dados da investigação científica, o que contribuirá para o aumento do potencial inovador dos resultados gerados do financiamento pela UE. O programa Horizonte Europa disponibilizará um financiamento de 100 mil milhões de euros e assentará em 3 pilares ligados a: Ciência Aberta, Desafios Globais e Inovação Aberta.
Portugal tem em curso uma iniciativa de Ciência Aberta. O Governo e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior definiram como prioridade o compromisso da ciência com os princípios e práticas da Ciência Aberta, tendo já implementado uma Política Nacional de Ciência Aberta assente no enunciado de que o Conhecimento é de Todos e para Todos. Tornar a ciência mais aberta e acessível a todos, representando um desafio coletivo, fortalecerá a posição da ciência na sociedade, da mesma forma que contribuirá para uma sociedade mais qualificada e preparada para enfrentar o futuro.
Ciência Aberta refere-se a um modelo de prática científica que, em consonância com o desenvolvimento da cultura digital, visa a disponibilização das informações em rede de forma oposta à pesquisa fechada (ou seja, de acesso reservada apenas a assinantes de revistas científicas) dos laboratórios de investigação. É mais do que a disponibilização em acesso aberto de dados e publicações científicas. Ciência Aberta corresponde à abertura do processo científico reforçando a responsabilidade social científica, é o acesso global do conhecimento científico por toda a sociedade, incluindo as empresas possibilitando, assim, ampliar o reconhecimento e o impacto social e económico da ciência.
O conhecimento é essencial no Espaço Europeu da Investigação (EEI). A União Europeia é o espaço de investigação e inovação mais aberto do mundo. O EEI corresponde a um verdadeiro espaço de livre circulação dos conhecimentos, dos investigadores e das tecnologias, destinado a reforçar a cooperação, a estimular a concorrência e a otimizar a afetação de recursos. Os resultados da Ciência e Inovação Aberta permitem também a consolidação de uma rede do conhecimento aberto e coerente entre as diversas instituições científicas e tecnológicas europeias (e mundiais), estreitamente ligadas ao sistema económico de cada país e de cada região. O setor tecnológico deve ser consideravelmente desenvolvido através de políticas da inovação, de estratégias de internacionalização das empresas e da cooperação entre empresas, universidades e centros de investigação nacionais e internacionais.
A investigação e a inovação são transversais a toda a sociedade, estando os diferentes intervenientes, instrumentos e políticas presentes a nível regional, nacional e europeu. A Europa precisa de aproximar mais estes diferentes propulsores e níveis de governo, com o objetivo de criar um ambiente propício à investigação e à inovação. Trata-se nomeadamente de interligar os diversos ecossistemas de investigação e inovação locais e regionais para fomentar a inovação nas cadeias de valor em toda a UE. Para que a Europa possa criar uma maior capacidade de inovação e assegurar uma difusão da inovação mais eficaz e mais rápida em toda a UE, é necessária uma coordenação reforçada e estratégica entre os diferentes instrumentos de financiamento da UE, com um melhor alinhamento de prioridades a nível europeu, nomeadamente entre as estratégias de especialização inteligente e o Horizonte Europa. Desde 2014, o destaque dado à inovação no âmbito dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento tem sido realçado através de 120 estratégias de especialização inteligente, que promovem a inovação baseada nos pontos fortes de cada região. O Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional disponibiliza cerca de 80 mil milhões de euros para incentivar o espírito empresarial, a digitalização e a investigação empresarial, em especial nas regiões menos desenvolvidas.
É essencial que as regiões, os Estados-Membros e a Comissão Europeia adotem uma agenda comum para a ciência e a inovação.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

27 Junho 2019

Braga e o Plaza

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.