Correio do Minho

Braga, sábado

- +

Ciência e Inovação em 2016

Nunca é tarde para ser feliz

Ideias

2016-12-31 às 06h00

Vasco Teixeira Vasco Teixeira

No ano de 2015 verificou-se que continuou a diminuir o valor do investimento em Investigação e Desenvolvimento (I&D) do Produto Interno Bruto (PIB). No âmbito da Estratégia Europa 2020 Portugal subscreveu o compromisso, entre outros, de atingir a meta, em 2020, de investir 3% do seu PIB em I&D.
No entanto, desde 2009 o valor gasto em ciência e tecnologia tem vindo sempre a diminuir (foi 1,28% do PIB em 2015). Esta variação é preocupante e é urgente retomar o aumento dos valores gastos em ciência.

O Roteiro da Ciência é uma iniciativa que permite explicar a ação da Comissão Europeia na promoção da Investigação, Ciência, e Inovação, nomeadamente os instrumentos europeus em vigor (Horizonte 2020, Fundos Estruturais e Plano de Investimento Juncker), conhecer casos de sucesso de instituições públicas e privadas, assim como de investigadores e empresas, promovendo o contacto entre instituições regionais, nacionais e europeias.

No Roteiro da Ciência o Comissário Carlos Moedas tem contactos próximos com as Universidades, laboratórios, centros de investigação, start-ups, PMEs e multinacionais com elevados índices de investimento em inovação. O Comissário Carlos Moedas levou a cabo a terceira etapa do Roteiro da Ciência, efetuando visitas pelo Minho a instituições de I&D e empresas, promovendo encontros com investigadores, empresários e alunos.

O programa incluiu, entre outras, as visitas à Universidade do Minho, ao Centro Tecnológico CITEVE, ao CeNTI - Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes, ao Centro de Investigação 3B’s, contemplado recentemente com um investimento de 15 milhões de euros para a criação de um centro de investigação de excelência europeu em Medicina Regenerativa e de Precisão.

O maior encontro nacional de Ciência, com mais de 2500 participantes, “Ciência 2016” decorreu em Lisboa, em julho. O Ministro da Ciência e Ensino Superior homenageou 12 figuras da comunidade científica que contribuíram para o avanço do conhecimento e para o enriquecimento da sociedade portuguesa, incluindo o ex-Ministro da Ciência Mariano Gago (a título póstumo) responsável pela mudança do paradigma da ciência em Portugal.

'A ciência e o conhecimento de hoje como nosso futuro comum' era o lema que Mariano Gago defendia na construção de um futuro melhor - mais conhecimento, melhor forma de sustentabilidade social e condições de sobrevivência. Na conferência também foi distinguido Carlos Bernardo, professor catedrático emérito da Escola de Engenharia da Universidade do Minho.

Portugal recebeu a 5ª edição Web Summit, um evento mundial de tecnologia, uma grande feira de empresas start-ups e ideias, tendo contado com o número recorde de 53 mil participantes. Quase metade dos participantes (42%) da Web Summit foram mulheres, um recorde para toda a indústria. O impacto direto do evento terá sido entre 150 e 200 milhões de euros. Das cerca de 1500 startups presentes no evento mais de 10% eram portuguesas.

Destacando alguns prémios e distinções para a Ciência e Inovação em 2016:
O Prémio Nobel da Química foi atribuído a Jean-Pierre Sauvage, J. Fraser Stoddart e Bernard L. Feringa, pelo desenho e síntese de máquinas moleculares. Sendo mais uma etapa no desenvolvimento da nanotecnologia, com miniaturização da tecnologia é possível o desenvolvimento de moléculas (micro/nano-máquinas) com movimentos controláveis quando lhes é fornecida energia.

O prémio Nobel da Física 2016 foi atribuído ao escocês David J. Thouless, e aos ingleses F. Duncan M. Haldane e J. Michael Kosterlitz, pelas descobertas teóricas das transições da fase topológica e às fases topológicas da matéria. Estes resultados têm potenciais aplicações na eletrónica. Foram estudados os materiais supercondutores, os superfluídos e películas magnéticas muito finas.
O prémio Nobel da Medicina de 2016 foi atribuído ao investigador japonês Yoshinori Ohsumi pelas descobertas sobre os mecanismos da autofagia (ou autofagocitose). São contributos importantes no conhecimento da forma como as células reciclam o seu conteúdo, e revelam a importância fundamental da autofagia em processos fisiológicos como a adaptação do organismo à fome ou a resposta a infecções.

A 10ª edição do Prémio António Champalimaud de Visão 2016 reconheceu o contributo de Christine Holt, Carol Mason, John Flanagan e Carla Shatz para a compreensão da relação existente entre os dois órgãos responsáveis pela visão: os olhos e o cérebro. Ver e reconhecer deixaram de ser dois mecanismos diferentes para passarem a ser um só, fruto do inter-relacionamento destes órgãos. Este conhecimento poderá possibilitar o tratamento, no futuro, de muitos e diferentes distúrbios da visão através de terapias neurológicas.

Elvira Fortunato, professora e investigadora da Universidade Nova de Lisboa, foi a primeira investigadora portuguesa a receber o prémio Blaise Pascal Medal for Materials Science 2016, da Academia Europeia de Ciências.
Ana Catarina Fonseca, investigadora do Instituto de Medicina Molecular de Lisboa, foi distinguida com a Medalha de Honra L'Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência. O prémio distinguiu o estudo sobre a deteção de alterações em doentes com AVC.

O Prémio Produto Inovação COTEC-ANI 2016, entregue no Encontro Nacional de Inovação COTEC (este ano dedicado ao tema Economia Circular) foi para o produto PVU, material híbrido de Poliuretano e Policloreto de vinilo aplicado sobre um suporte têxtil para utilização em interiores automóveis, desenvolvido pela TMG Automotive.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

12 Agosto 2019

Penso logo opino

02 Agosto 2019

Privilégios docentes

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.