Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Cimeira do Desenvolvimento Sustentável

Encontrão Ambiental

Ideias

2015-10-03 às 06h00

Vasco Teixeira

ACimeira do Desenvolvimento Sustentável da ONU, que decorreu em Nova Iorque de 25 a 27 de setembro (contando com a participação de mais de 150 líderes mundiais), teve uma das agendas mais ambiciosas de sempre, com o objetivo de adotar o documento “Transformar o nosso Mundo: a agenda de Desenvolvimento Sustentável para 2030”, que procura dar resposta a problemas como a pobreza, fome, desigualdade, água, saúde e educação, produção e consumo, alterações climáticas, oceanos e biodiversidade.
Trata-se de um Plano de Ação baseado em 5 P’s: Pessoas, Planeta, Prosperidade, Paz e Parcerias.
Esta agenda é formada por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) traduzidos em 169 metas - e que sucedem aos 8 Objetivos de Desenvolvimento do Milénio aprovados em 2000 (e terminam este ano). Os 17 ODS deverão ser implementados por todos os países do mundo até 2030.
O conceito do desenvolvimento sustentável ganhou o seu grande impulso durante a Cimeira da Terra, em 1992, que decorreu no Rio de Janeiro.
Portugal, no seu discurso na cimeira sobre a Agenda do Desenvolvimento Pós-2015 nas Nações Unidas, defendeu a gestão sustentável dos oceanos e o apoio aos estados mais frágeis.
O ambiente e a gestão dos recursos naturais são hoje fatores de crescimento, reconhecendo-se a relevância crescente da Economia Verde. O conceito de Economia Verde começou a ser perspetivado em 2008, como uma ferramenta para ultrapassar problemas ambientais e relacionados com a pobreza, no quadro do Programa das Nações Unidas para o Ambiente.
O primeiro dos objetivos de Desenvolvimento Sustentável consiste em erradicar a pobreza extrema para todas as pessoas em todos os lugares até 2030. Globalmente, o número de pessoas que vivem em extrema pobreza diminuiu mais da metade. Cerca de uma em cada cinco pessoas em regiões em desenvolvimento vive com menos de 1,25 dólar (1,11 euros) por dia.
O segundo obejtivo é acabar com a fome e promover a agricultura sustentável. Atualmente, uma em cada nove pessoas no mundo (795 milhões) ainda é subnutrida. E cerca de 160 milhões de crianças que passam fome.
Entre outros objetivos destaque-se o ODS 12 - Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis. 1300 milhões de toneladas de comida são desperdiçadas diariamente. A população global deve chegar a 9,6 mil milhões de pessoas até 2050; ou seja, o equivalente a 3 planetas seriam necessários para prover os recursos naturais necessários para sustentar os estilos de vida atuais. Mais de 1000 milhões de pessoas ainda não têm acesso à água potável.
O ODS 14 (que foi defendido por Portugal) - Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável. O potencial da Economia do Mar em termos de criação de empregos e de comercialização de produtos e serviços, na segurança energética e na redução da dependência dos combustíveis fósseis é amplamente reconhecido. Os oceanos cobrem três quartos da superfície da Terra, contém 97% da água do planeta e representam 99% da vida no planeta em termos de volume. Mundialmente, o valor de mercado dos recursos marinhos e costeiros e das indústrias é de 3 triliões de dólares por ano ou cerca de 5% do PIB global. Mundialmente, os níveis de captura de peixes estão próximos da capacidade de produção dos oceanos, com 80 milhões de toneladas de peixes sendo pescados. A pesca marinha direta ou indireta- mente emprega mais de 200 milhões de pessoas. 40% dos oceanos do mundo são altamente afetados pelas atividades humanas, incluindo poluição, diminuição de pesca e perda de habitats costeiros.
Os 17 Objetivos
de Desenvolvimento
Sustentável (ODS) são:

1. Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares.
2. Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável
3. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades.
4. Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.
5. Alcançar a igualdade de género e empoderar todas as mulheres e meninas.
6. Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos.
7. Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos.
8. Promover o crescimento económico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos.
9. Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação.
10. Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles.
11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.
12. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis.
13. Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos.
14. Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável.
15. Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade.
16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis.
17. Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

27 Junho 2019

Braga e o Plaza

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.