Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +

Conselhos para poupar no jardim (conclusão)

O sofisma

Escreve quem sabe

2014-11-08 às 06h00

Ana Cristina Costa Ana Cristina Costa

Nesta época de crise é essencial adoptar um conjunto de soluções que viabilizem a manutenção do jardim com poucos gastos. Hoje mostramos mais algumas sugestões:

- Detectores de movimento e luz de presença fotossensíveis: para quê iluminar todo o jardim de uma vez se apenas vai estar numa zona? Com um sensor de movimento consegue poupar bastante energia porque a luz apenas se acende à medida que vai passando. Se preferir ter sempre a luz acesa em locais mais inseguros, utilize um sistema de presença fotossensível para que as lâmpadas deixem de funcionar quando o sol nasce.

- Máquinas ajustadas e bem limpas: se o carburador do corta-relva se encontrar mal ajustado é normal que consuma o dobro de um que se encontre em condições. O mesmo sucede com a motosserra, corta-sebes a motor ou aspirador-soprador. Limpe frequentemente os filtros e leve as máquinas a revendedores autorizados para que os técnicos os ajustem.

- Utilize a biotrituradora: as biotrituradoras permitem obter a melhor matéria-prima para o fabrico de composto para auto-abastecimento dos maciços do jardim. Existem biotrituradoras com motor eléctrico e também a gasolina.

- Baterias solares: no mercado existem kits de carga de baterias por meio de energia do sol. O investimento é reduzido se comparado com a enorme poupança em energia eléctrica. Se por acaso todas as suas máquinas forem eléctricas e a bateria, consegue uma excelente auto-suficiência energética.

- Recicle a relva: para evitar trabalho e gastos consideráveis, não deite fora a relva cortada. Aproveite os restos - são ricos em muitos nutrientes - para forrar os alporques das árvores ou para juntar à compostagem.

- Faça composto e poupe dinheiro: os resíduos de casa e do jardim constituem um tesouro, muitas vezes desperdiçado. Se aproveitar estes resíduos para o jardim vai poupar elevadas quantias em adubos e materiais de “mulch”. Apenas tem de colocar esses materiais no compostor, que por si só é um investimento que se paga em pouco tempo.

- Trate os ataques fortes: a base da jardinagem é o equilíbrio biológico. As plantas não podem crescer sem fungos e bactérias associados às raízes nem as árvores dariam frutos sem os insectos polinizarem as suas flores. Por tudo isto, os outros seres vivos são necessários nos jardins. Se tiver que eliminar alguns, que sejam os que colocam em perigo as suas plantas!

- Plante ou semeie atrativos para insectos auxiliares: estas plantas são particularmente interessantes para seres vivos que vão ajudar a controlar as pragas de jardim.

- Anti-pragas naturais: o equilíbrio ecológico não deve ser alterado pela mão do Homem com adubos, pesticidas, etc. Respeite todos os habitantes do seu jardim, sobretudo os inimigos naturais das pragas e doenças das plantas. Deste modo, poupa em insecticidas, fungicidas e outros produtos.

- Previna o ataque de pragas: assim que as borboletas que dão mais cor ao Verão e colocaram os seus ovos nas plantas que vão dar origem a lagartas, os pulgões as cochonilhas têm o mesmo procedimento. Se pretender poupar dinheiro e trabalho na sua eliminação, esteja atento, detectando precocemente e depois use biocontroladores.

- Corte a relva sempre da mesma forma: para cortar o relvado de forma cómoda e trabalhando menos de metade do que o habitual, deve cortar sempre da mesma forma, por partes, em zonas sem obstáculos. O objectivo é evitar curvas e mudanças de sentido, porque cada vez que a máquina pára, o consumo aumenta e o seu cansaço também.

- Concentre as tarefas: poucas coisas são tão nefastas para a produtividade como mudar de tarefas constantemente. Andar de um lado para o outro cavando, podando, etc. apenas conduz à dispersão de trabalho, tempo e mesmo materiais. Reserve um dia para poda, outro para cortar a relva e assim sucessivamente e certamente que vai ganhar em produtividade.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.