Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Depressão - O que é? Como tratar?

População da União Europeia sem Facebook? Parece mas...não

Voz à Saúde

2016-11-22 às 06h00

Sara Negrões

A Depressão é uma doença mental que se caracteriza pela vivência interior de emoções de angústia, tristeza, frustração, desânimo e desmotivação. Este estado pode ser de tal maneira importante, que a pessoa deixa de ter vontade de fazer coisas que habitualmente lhe causavam prazer, afetando significativamente a sua qualidade de vida, bem como as suas relações interpessoais.

Estima-se que, anualmente afete 10% da população mundial, que seja a principal causa de invalidez e uma das causas mais frequentes de baixa laboral nos países desenvolvidos. A Organização Mundial de Saúde prevê que em 2020 a depressão seja a segunda causa de incapacidade em todo mundo. Estima-se também que 1/3 das pessoas com perturbações mentais graves não esteja tratado, podendo levar ao suicídio, que é a consequência mais grave da depressão.

Sabe-se que esta doença resulta da combinação de fatores ambientais (por ex: dieta, álcool, ritmos biológicos), individuais relacionados à personalidade e dos relacionamentos pessoais e genéticos.

O diagnóstico é clínico, isto é, baseia-se pela perda de interesse ou de prazer ou humor deprimido (triste) que se mantém por pelo menos duas semanas e se fazem acompanhar de pelo menos cinco sintomas adicionais, como por exemplo: cansaço, falta de energia, irritabilidade, perda do peso e do apetite, falta ou alterações da concentração, perturbação do sono, sentimentos de culpa e de inutilidade, diminuição do desejo sexual e manifestação de sintomas físicos como dor abdominal, dor de cabeça, dores musculares. No entanto, em alguns casos, pode ser necessário realizar exames complementares de diagnóstico para excluir algumas doenças que podem mimetizar um estado depressivo.

A ideia de suicídio (ato intencional de se matar a si próprio) pode surgir nesta doença, como consequência do não tratamento e portanto é fundamental procurar ajuda médica para iniciar tratamento.
Este consiste na administração de um medicamento antidepressivo, que deve ser tomado diariamente, no mínimo por seis meses, com consultas médicas regulares.

Se está a tomar um antidepressivo nunca pare de o fazer sem consultar primeiro o seu médico. Em alguns casos pode ser necessário coadjuvar o tratamento farmacológico com a psicoterapia, que consiste na aplicação de técnicas de tratamento que envolvem questões emocionais e/ou comportamentais.

Em conclusão, a Depressão é uma doença muito frequente, que muitas vezes é desvalorizada pelo próprio e estigmatizada pela sociedade, que tem consequências graves se não tratada. Se sente os sintomas descritos anteriormente há várias semanas, então procure ajuda junto do seu médico.

Deixa o teu comentário

Últimas Voz à Saúde

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.