Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Diálogo de surdos - ficção e realidades (II)

Vamos falar de voluntariado…

Ideias

2014-06-13 às 06h00

Borges de Pinho Borges de Pinho

- Estás com mais tempo hoje , ... ou continuas apressado como sempre ?
- Não digas isso!... Na verdade tenho ainda de ir ao supermercado fazer umas compras mas podemos conversar!... O nosso último encontro fez-me muito bem e serviu até para matar saudades!...
- Pois!... Saudades de Coimbra e do tempo em que éramos novos, com mais forças e nos divertíamos!... Por falar nisso, ainda te lembras do Tintim? ... E do “baile” que como “caloiro” deu aos “doutores” em frente à faculdade de Letras? ... Aquela partida de pingue-pongue que sem mesa, raquete e bola “jogou” com outro “caloiro” foi inesquecível e deu brado!... Uma brincadeira que gerou muitos aplausos, gargalhadas e gritos de entusiasmo dos presentes, ... um espectáculo com nível, respeito e imensa piada em que “gozou” à brava e que o celebrizou na Academia!...
- Lembro-me!... Ainda vive e é tido como um causídico de respeito e de valor, com muitos clientes e até muito requisitado. Os grandes casos judiciais, os mais “explosivos” e que são manchetes dos jornais e TVs, têm-lhe vindo cair às mãos, e de todo o país, diga-se, normalmente tendo como réus figuras públicas, afins, ex-governantes ou malta do dinheiro “embrulhados” em esconsos negócios ou acusados de crimes graves. Tem nome, prestígio e .... é um bom “pingue-ponguista” nos tribunais!...
- Por falar nisso, os teus netos já disseram querer seguir as tuas pisadas?...
- Ainda são muito pequenos para os poder levar a sério, mas duvido!... A vida está cada vez mais difícil e o futuro assusta... E tirar um curso agora para quê?!... Para não ter colocação mais tarde nem trabalho?!... Antigamente dizia-se que se queria ser bombeiro, electricista, taxista, enfermeiro, engenheiro, médico, doutor, etc., mas agora os miúdos só falam em futebol, no Cristiano Ronaldo, em ser rico, e ... nos nomes dos tipos que conhecem da TV e jornais como políticos, poderosos e ... bem na vida.
- A canalha é esperta e já percebeu que o que está a dar é ser-se futebolista ou político!... Já reparaste nos milhões das transferências e vencimentos de jogadores?... Pois!... E também os últimos quarenta anos mostraram-nos que vale mesmo a pena investir na política!... Ganha-se dinheiro, nome e prestígio social e já é incontável o número de tipos que subiram na vida, muitos sem saber ler nem escrever e sem trabalho feito, mas que hoje surgem lançados na sociedade, com bons lugares, óptimas reformas, apavonados e cheios de dinheiro!... E até já os tratam por “doutores”, imagine-se!...
- Claro!... E alguns andavam com uma mão à frente e outra atrás, aos caídos, mas quando saíram vieram bem da vida!... Houve até quem deixasse a profissão e um trabalho sério para ir ocupar muitos dos cargos que foram surgindo nas administração central e autárquica e governação devido ao “farrabadó “ que se gerou com a vinda da “chamada” democracia, a entrada na CEE e a moeda única, com a política a invadir e a tomar conta de tudo!... Aliás agora as melhores e mais procuradas profissões são as de altos comissários, reguladores de qualquer coisa, deputados, autarcas, comentadores profissionais, acessores, politólogos, opinadores nos media e ... até jornalistas! ...
- Sim,... mas tu também escreves, pelo que sei e tenho vindo a ver e a ler !...
- Sim, mas por mero desporto e à borla!... E continuarei enquanto puder e, obviamente, ... me deixarem!... Tenho alguns leitores de entre o grupo dos desiludidos e descontentes, mas isto é como pregar no deserto!... Um deles, infelizmente já falecido, chegou a abordar-me dizendo que às vezes não percebia bem o que eu escrevia, mas que continuasse pois era preciso que se dissessem certas verdades!... E é o que tento fazer!...
- Por isso há já quem diga que tu és um reaccionário e que ...
- Pois!... Pois! ... eu sei disso mas fica sabendo que no tempo da outra senhora se queixaram de mim a Salazar e um dos meus contos até foi “cortado” pela censura, mas, nota, não tive necessidade de mudar a minha maneira de ser e actuar com a revolução!...
- Que te trouxe alguns problemas, sabe-se, pois até um dos teus subordinados, comunista, dizem, teve de te defender em Lisboa e dizer que eras um tipo porreiro!...
- Eu soube disso, mas o que tinha de fazer fi-lo sempre, e democraticamente como se diz, e até chamei a capítulo um que, metendo-se em política, andava a dizer que havia de “comer” as orelhas dos comunistas. Adverti-o, claro, alertando-o que todas as orelhas são rijas devido às cartilagens e ... têm de ser bem cozidas!...
- Mas tiveste de entrar na sede de um partido à procura de material furtado de uma massa falida que um causídico, candidato às eleições, mandara tirar da fábrica e esconder lá!...
- Sim!... Problemas que aconteceram num período conturbado que até me levaram a uma comarca fronteiriça porque o COPCON local prendera um tipo que apenas pretendia ir às Lolas a Espanha e se encontrava a urinar para o rio enquanto aguardava um barco para atravessar. Como não possuía passaporte teve a infelicidade de perguntar a um tipo da terra se não havia barco para o levar, mas logo foi denunciado à GNR que o prendeu. Por tentativa de imigração clandestina, imagina, e numa altura em que tal era apenas uma transgressão!...
- Fizeram-se muitas asneiras na altura e foram tempos muito difíceis, imagino!...
- Claro, mas os tempos actuais não são menos difíceis e conturbados, e as asneiras continuam a ser muitas neste país que perdeu os seus valores, a sua dignidade e até a sua independência... A miséria aumentou, há quem passe fome e não tenha trabalho, e os tipos da política continuam sempre demagógicos, mentirosos e sem se entenderem. E sem soluções viáveis nem vontade de fazer as mudanças no aparelho de Estado que se impõem. Mas adiante!...
- Tu tens razão, mas a política é suja e embusteira, e os partidos só pensam neles, nos seus interesses e nos dos seus filiados, amigos e compadres, e o que querem é tachos!... Para já não há volta a dar enquanto não houver uma mudança radical no sistema, alterando-se o esquema eleitoral existente, eliminando-se despesas inúteis, as “gorduras” do Estado e acabando-se com os apoios, subsídios e dinheiro (que é nosso) com que o Estado subsidia e mantém os partidos políticos!...
- Pois ... uma mudança radical que ponha termo à corrupção que vem grassando e a todos aqueles crimes que se geraram e engrossaram com a democracia e a política, acabando-se com os amiguismos e compadrios que vêm germinando nos partidos, pondo-se-lhes fim!...
- Calma aí!... Tem juízo!... Olha que os partidos ainda nos podem dar jeito!... Podemos filiar os nossos netos nas Jotas, convencê-los a ir colar uns cartazes, a frequentar as sedes, a engrossar os comícios, e se souberem fazer tudo bem ainda podem chegar ao governo e até tirar um curso qualquer. E sem necessidade de pagar quaisquer propinas !...
- Goza!...Goza!...mas a ideia talvez nem seja tola de todo nem de rejeitar, pelos menos nos tempos que correm, em que não há trabalho nem emprego. E pelos exemplos que todos nós conhecemos ... e por aquilo que a vida nos tem mostrado ...
- Está bem, mas isto está cada vez pior e para melhor não vamos, mesmo com saídas limpas!... Bem!...Gostei muito de falar contigo, mas tem calma, ouviste?!...Ver-nos-emos ainda por aí !... Agora tenho de ir!... Saúde e até qualquer dia!...
-Adeus!... Passa bem!...
(fim)

Deixa o teu comentário

Últimas Ideias

10 Dezembro 2019

Regionalizarão?

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.