Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Dicas para uma casa mais sustentável

Eleições legislativas: programas e programas

Escreve quem sabe

2010-10-08 às 06h00

Ana Cristina Costa Ana Cristina Costa

Comprar, construir ou arrendar uma casa é uma decisão que envolve muitas e importantes questões, entre as quais a forma de a tornar económica e ambientalmente sustentável. Eis algumas sugestões:

- A localização de um edifício é muito importante no que concerne às necessidades térmicas do espaço interior, contempladas no Regulamento de Características de Comportamento Térmico dos Edifícios (RCCTE). Procure a classificação atribuída e aconselhamento especializado, se pretender melhorá-las, tanto para a situação de Verão como para a de Inverno.
- Prefira um local arejado, com pouco trânsito e bem servido de transportes públicos.

- Escolha uma casa maioritariamente orientada a Sul, de maneira a minimizar as necessidades de aquecimento. A radiação solar incide nas janelas e aquece de forma natural o interior. No Verão coloque uma pala, persiana ou vegetação de folha caduca, impedindo o sol de incidir nas janelas.
- Se a casa tiver janelas orientadas a nascente ou poente necessita de persianas exteriores, pois é nestas que o sol incide mais horizontalmente.

- Prefira divisões iluminadas naturalmente, para minimizar a iluminação artificial, e sempre que possível, opte por lâmpadas de baixo consumo e por iluminação localizada.
- Se a casa ainda não possui electrodomésticos, prefira, os de Classe A (A+ ou A++ para equipamentos de frio).

- O isolamento térmico é determinante para evitar perdas de calor no Inverno ou ganhos no Verão. Prefira material de isolamento com baixo índice de condutividade térmica, mas com baixo teor de energia incorporada.
- Verifique as caixilharias e o vidro das janelas: com corte térmico e vidro duplo são as mais indicadas.

- Se o pavimento da sua casa estiver em contacto com o solo, opte por isolamentos térmicos imputrescíveis ou pavimentos com caixa-de-ar e devidamente impermeabilizados, para evitar perdas térmicas.
- A renovação do ar interior é muito importante para que se mantenham as condições de salubridade nos edifícios. Se insuficientemente ventilados poderão gerar humidade, a partir dos vapores que se formam, afectando o conforto e a saúde dos habitantes. Verifique se as caixilharias possuem dispositivos que permitem a ventilação.

- As cores utilizadas nas fachadas e coberturas também influenciam o conforto térmico, considerando que, as cores claras não absorvem tanto o calor como as cores mais escuras.
- Instale na sua casa equipamentos que funcionam à base de energia renovável. Entre os quais se destacam:

- Colectores solares térmicos: captam a energia do sol e aquecem a água, permitindo poupar até 70% da energia necessária.
- Painéis solares fotovoltaicos: a energia da luz do sol é convertida em energia eléctrica.
- Bombas de calor geotérmicas: no Inverno, absorvem o calor da Terra para sua casa; no Verão, funcionam como ar condicionado, trazendo ar fresco do solo.
- Mini-turbinas eólicas: o vento acciona estes sistemas para fornecer electricidade a uma micro-escala.
- Sistemas de aquecimento a biomassa: aproveitamento da matéria orgânica.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

17 Setembro 2019

Deixar a semente germinar

16 Setembro 2019

Quem espera, desespera

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.