Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +

Diferentes formas de economizar dinheiro e conservar alimentos

Opções muito discutíveis

Escreve quem sabe

2015-06-20 às 06h00

Ana Cristina Costa Ana Cristina Costa

De acordo com a campanha global contra o desperdício de alimentos, lançada pelo Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA), a Organização da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO) e parceiros, atitudes simples por parte dos consumidores e dos comerciantes podem reduzir drasticamente a quantidade atual de 1.3 bilhão de toneladas de comida perdida ou desperdiçada por ano e, assim, ajudar a formar um futuro sustentável,

Devido à falta de controlo de quantidade ou à compra exagerada de alimentos frescos que acabam deteriorando-se, desperdiçamos uma quantidade enorme de alimentos.
Siga as dicas abaixo para reduzir a pegada alimentar e a conta de supermercado
Faça compras de forma inteligente — programe as refeições, faça listas de compras, evite fazer compras por impulso. Não se deixe levar por estratégias de mercado que o convencem a comprar mais do que o que precisa, particularmente quando se trata de alimentos perecíveis. Mesmo sendo esses alimentos são mais baratos, tornam-se caros quando são rejeitados.

Compre “frutas e legumes feios” — muitas vezes, as frutas e vegetais são deitados fora porque apresentam aspecto, tamanho, formato e cor “desadequados”. Adquirindo-os, pois na verdade, estão em perfeitas condições, está a consumir alimentos que poderiam estar a ser rejeitados.
Entenda as datas de limites — as datas indicadas em “melhor se consumido até” indicam genericamente o momento de qualidade máxima do produto. O importante é o “consuma até”: consuma o produto até à data indicada ou verifique se pode congelá-lo.

Faça uma boa gestão do frigorífico ou combinado — coma os alimentos que já estão no frigorífico antes de comprar mais ou de preparar algo novo, o que vai também economizar o seu tempo e dinheiro. Siga as recomendações para armazenamento para manter a melhor qualidade desses alimentos.

Use o congelador — os alimentos congelados mantêm-se seguros mais tempo. Congele produtos frescos e sobras de refeições se sabe que não vai consumi-los antes de se estragarem.
Peça porções menores — frequentemente, nos restaurantes e cantinas oferecem meias-porções por preços inferiores e peça para não colocarem algo que faz parte da refeição mas que, por não apreciar, sabe que vai deixar no prato.

Composte — pode reduzir o impacto sobre o clima fazendo a compostagem de restos de comida e resíduos da preparação das refeições. Assim poderá obter um excelente produto para colocar na sua horta, jardim ou mesmo plantas envasadas.
Tenha regras na sua cozinha e dispensa - o primeiro produto que for aberto deverá ser consumido até o fim antes de abrir um novo. Cozinhe e coma primeiro o que comprou primeiro. Armazene os enlatados e a mercearia mais nova no fundo das prateleiras. Mantenha os mais velhos na frente para facilitar o acesso.

Aprecie as sobras das refeições — o bife de frango que sobrou do jantar de hoje pode ser aproveitado na salada de amanhã. Há muitas receitas de aproveitamentos tradicionais (rissóis, croquetes, empadões, açordas, etc.), e mesmo de doces tais como: bolo de claras, de iogurte, etc. Seja criativo! No restaurante, leve as sobras para casa para poder comer mais tarde. Poucos de nós levamos as sobras dos restaurantes para casa. Não tenha vergonha de pedir, pagou a refeição que as inclui!

Faça doações — alimentos não-perecíveis e alimentos perecíveis que ainda apresentam boas condições de consumo podem ser doados para cantinas de IPSS locais, por exemplo. Pois quantas vezes depois de um grande convívio numa empresa, ou mesmo de amigos ou familiares, casamento ou aniversário, há grandes sobras que se poderão estragar se não forem consumidas no próprio dia ou nos dias seguintes?

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

22 Outubro 2019

Mitos na doença mental

22 Outubro 2019

Voltar ao início

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.