Correio do Minho

Braga, terça-feira

Gerir o tempo

“Novo tabaco” mata 600 mil crianças por ano

Escreve quem sabe

2018-10-07 às 06h00

Joana Silva

A incerteza laboral exige cada vez mais do trabalhador. Os parâmetros de exigência são irredutíveis, e se delinearmos uma checklist, o trabalhador deve ser polivalente, dinâmico, pró-ativo, criativo, empreendedor e estar “sempre disponível”. Basicamente é como “viver para o trabalho”! O distress (stress negativo) tornou-se a epidemia do século e é a consequência de inúmeras doenças do foro físico e psicológico. A depressão e o síndrome de burnout por exemplo, atingiram índices nunca anteriormente vistos, a par do consumo de antidepressivos e de ansiolíticos. Não existe mais “o emprego para toda a vida”, existem empregos, e mesmo esses são escassos.

Para que a vida pessoal e a vida laboral estejam em equilíbrio torna-se pertinente e emergente, gerir o tempo. Gerir o tempo, significa planear e calendarizar tarefas. Uma das queixas mais frequentes dos tempos modernos, centra-se no vazio de não ter tempo para fazer o que mais gostam, como estar com a família, viajar, passear ou até mesmo tomar um simples café de amigos. Escuta-se tantas vezes: “Desculpa, não tenho tempo!”. Tempo tem-se, não se sabe é geri-lo da melhor forma. Apresenta-se em seguida algumas dicas de como gerir o tempo. O primeiro passo inicia-se pela elaboração de uma planificação semanal. Normalmente é vista como, uma “perda de tempo”, morosa e cansativa e nada fiável porque um dia pode de imediato alterar logo a planificação. É um mito. Na planificação deve constar as atividades mais importantes da semana, deixando lugar e margem para possíveis imprevistos que possam acontecer. A título de exemplo: Agenda- Consulta médica no dia X pelas 14 h00.

Programação- deslocação para a mesma pelas 13h40m antevendo o termino da mesma em 30 minutos. Conclusão: Mal planeada e prevista pois não foram discriminados os possíveis imprevistos, tais como, o trânsito ou atraso da consulta. Uma planificação deve envolver os imprevistos, nem tudo pode ser rígido. Uma boa planificação não requer assim tanto tempo, ao contrário do que se pensa, muitas vezes é realizada em 10 minutos. Pode elabora-la por sugestão ao domingo à noite normalmente é o dia de descanso para maior parte das pessoas. Também no trabalho é necessário adotar atitudes. O primeiro passo, priorizar tarefas, separar as mais urgentes das menos urgentes. Também auto propor-se a cumprir as tarefas (fixar objetivos e metas) referentes ao dia em questão e não ceder à procrastinação. Procrastinar é a arte de “deixar para amanhã o que se pode fazer hoje”.

“Deixar tudo para a última” é dar as boas-vindas aos nervos e ao stresse. Se é dos que quer fazer tudo ao mesmo tempo, está no caminho errado, ou se é daqueles que exige aos outros o mesmo ritmo que o seu. Cada pessoa tem o seu ritmo e é preciso respeita-lo. Há pessoas que trabalham melhor de manhã, outras à tarde e outros até à noite, por isso a expressão de que o melhor rendimento é pela manhã é mentira. Não se distraia, seja com telefonemas, redes sociais, ou até pequenas pausas no bar do trabalho. Esses são os verdadeiros “ladrões” do tempo. Tendemos a pensar, são apenas 5m e quando nos apercebemos já passou meia hora. Sinalize uma altura específica para retribuir as chamadas, por exemplo, ao final do dia e diga “não”- “Desculpa, gostava muito de ir tomar um café contigo mas de momento estou com muito trabalho”. Um outro truque Se por exemplo, vai receber pessoas no seu espaço de trabalho, não se sente enquanto as recebe, assim estará a passar a mensagem que não pode ficar muito tempo a conversar. Quando sair do trabalho desligue-se do mesmo. Não ceda à pressão de levar trabalho para casa pela sua saúde física e mental. Foque-se na sua vida pessoal também, pois é a protagonista da sua felicidade.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

13 Novembro 2018

À descoberta de Guadalupe

12 Novembro 2018

Marketing cara-a-cara

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.