Correio do Minho

Braga,

- +

Mar revolto

Nelinha

Mar revolto

Voz às Escolas

2019-05-23 às 06h00

Agostinho Guedes Agostinho Guedes

AEducação vive uma exaltação sonolenta. Recentemente, temos vindo a assistir a desafios e a impertinências tais que o comum dos humanos desistiu de acompanhar e os atentos tendem a temporizar.
É sabido que as desculpas passam pelo pormenor financeiro!
Os parceiros europeus serão sempre sensíveis a um incómodo desse nível, pois já houve outros exemplos no passado recente, cuja resolução foi pacífica.
Em boa verdade, é necessário sacudir as memórias dos nossos políticos e as dos nossos parceiros europeus para que seja feita justiça social e económica, no que concerne aos direitos dos professores portugueses, que se veem neste momento sem a reposição natural do tempo de serviço então congelado.

Internamente, procuram convencer a opinião pública e os professores, em particular, de que não é possível responder integralmente com a contagem do tempo de serviço prestado.
Sabemos que se trata de uma questão de tempo e sendo o tempo amigo da resolução de muitas coisas, vamos acreditar que a seu tempo esta questão que já criou muitas angústias a muitos portugueses será resolvida no pleno cumprimento do direito de acesso ao reconhecimento de uma atividade, cuja ação é deveras importante para a nossa sociedade, pelo que dispensa explicitações.
As águas revoltas agitam consciências e o seu desenlace é sempre uma incógnita. Pacificar é a palavra mais amiga que me ocorre neste momento, pois as tensões em situação são reveladoras de procura de justiça, custe o que custar.

O posicionamento dos interessados é legítimo se tivermos em conta que a sua missão é primordial e insubstituível na construção do indivíduo. A sua atividade não pode ser apagada em lapsos de tempo e isto aplica-se aos outros quadrantes da sociedade.
A César o que é de César!
Neste momento, parece haver uma acalmia, uma espécie de dormência latejante.
Ora, é de bom tom trabalhar com afinco na função ou área em que estamos inseridos, de forma a elevar o desempenho e a qualidade do mesmo, sabendo que o seu reconhecimento é feito, interna e externamente, nos termos previstos e suportados pelos diplomas legais.

As questões laborais vigentes não devem interferir no normal funcionamento do processo educativo, pois seria pôr em causa a essência que incorpora a missão do professor.
Os intervenientes na resolução do atual impasse devem seguir o caminho da solução de um problema que nunca deveria ter existido. Todos temos razão!
A Educação é uma área tão importante para a sociedade que merecia mais cuidado, mais atenção, mais carinho e também mais monitorização. Quanto mais qualidade colocarmos nos espaços escolares, mais êxitos teremos no amanhã, com jovens adultos a darem continuidade à sempre classificada “qualidade do serviço prestado”.

Ocorre-me uma impressão histórica dos nossos gloriosos, perpassando os tempos até hoje e que muito nos dignifica pela sagacidade e persistência na tentativa de alcançar os seus objetivos sempre com o sentido de Nação.
Esta é uma Saga que pode ser brilhante para uma geração em curso, pelos desígnios intrínsecos ao exercício de uma profissão que se considera nobre, que se quer útil e que se desenvolve com pessoas conscientes e bem formadas ao serviço de uma sociedade jovem que quer crescer com Valores adequados e justos para o desenvolvimento pleno e multifacetado de um país que não se mede aos palmos.
Podemos discordar desta ou daquela medida posta em prática neste ou naquele setor social, podemos criticar as políticas mais variadas, mas não podemos deixar de acreditar em cada um de nós, nas nossas capacidades, nas nossas idiossincrasias, pois precisamos dessa energia para VENCER.
Tal como o mar revolto, saibamos descobrir a melhor margem, o porto seguro.

Deixa o teu comentário

Últimas Voz às Escolas

26 Junho 2019

Encontrão Ambiental

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.