Correio do Minho

Braga, terça-feira

O papel do fisioterapeuta

O seu a seu dono!

Voz à Saúde

2018-09-08 às 06h00

Alexandra Afonso

No dia 8 de setembro de cada ano comemora-se o Dia Mundial da Fisioterapia, sendo este dia uma oportunidade para os fisioterapeutas de todo o mundo aumentarem a consciencialização da comunidade sobre a contribuição fundamental da sua profissão para maximizar a qualidade de vida e o potencial do indivíduo. Fique a saber mais sobre o papel do fisioterapeuta e os detalhes desta profissão.
A Fisioterapia, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é uma profissão de saúde responsável por avaliar, planear e implementar programas de reabilitação (individual ou em grupo) com o propósito de melhorar ou restaurar a função motora e potenciar e/ou maximizar o movimento. Em concordância com a Confederação Mundial da Fisioterapia (WCPT), a Fisioterapia é o serviço prestado por fisioterapeutas a indivíduos e populações de forma a desenvolver, manter e restaurar o máximo movimento e capacidade funcional ao longo da vida.

São várias as pessoas que precisam dos cuidados de um fisioterapeuta, desde atletas, pessoas com deficiência física, idosos, pacientes em recuperação, entre outros.
A Fisioterapia é uma área que possui um corpo de saber e conteúdo funcional próprios, intransmissíveis, fruto de formação específica, sendo da com- petência exclusiva dos titulares desta licenciatura. Para o fisioterapeuta exercer a sua profissão, é necessário possuir cédula profissional emitida pelo Ministério da Saúde.
Os fisioterapeutas estão habilitados a identificar e maximizar a qualidade de vida e o potencial de movimento nas áreas de promoção, prevenção, tratamento/intervenção, habilitação e reabilitação. Essas áreas abrangem o bem-estar físico, psicológico, emocional e social. Para além das competências adquiridas na licenciatura base o fisioterapeuta pode obter formação avançada adquirindo conhecimentos e competências próprias e especializadas para prestar cuidados específicos em áreas de intervenção tais como músculo-esquelética, neurológica, pediátrica, cardiorrespiratória, saúde da mulher, desporto, dermatofuncional, envelhe- cimento, fisioterapia aquática, pessoas com amputação e saúde mental, entre outras.

Foi emitido, recentemente, pela Comissão Europeia o documento intitulado: “Guia para os Cuidados de Saúde Primários na Europa”.
Neste documento o fisioterapeuta é caracterizado como um profissional de primeiro contacto nos Cuidados de Saúde Primários, concretizando a proposta do Relatório da Comissão Europeia para melhorar a eficiência dos serviços e a acessibilidade a cuidados de saúde.
A segurança da intervenção do fisioterapeuta decorre da sua formação académica e profissional, e subsequente especialização. O fisioterapeuta forma-se e desenvolve competências para uma prática autónoma e para ser um profissional de saúde de contacto direto, mas é também o recurso de referência das equipas multidisciplinares que atuam na área da reabilitação, constituindo mais de 80% dos recursos humanos das equipas de reabilitação.
Este ano o tema lançado pela WCTP para o Dia Mundial da Fisioterapia é “a fisioterapia e saúde mental” alertando que uma condição física deficitária pode conduzir a problemas de saúde mental, sendo estes umas das principais causas de baixas médicas em todo o mundo. Por isso, e em concordância com este mote, apela-se a que faça exercício. Fique ativo. Fale com um fisioterapeuta hoje.

Deixa o teu comentário

Últimas Voz à Saúde

18 Dezembro 2018

Combater a DPOC

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.