Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +

O que acontece quando deixa de fumar?

Costa e os ratos

O que acontece quando deixa de fumar?

Voz à Saúde

2019-10-29 às 06h00

Ricardo Pinto Ricardo Pinto

Cada cigarro contém cerca de 8.720 substâncias químicas nocivas ao nosso organismo e pelo menos 200 são cancerígenas. Em Portugal, Serviço Nacional de Saúde estima que o tabaco mata 11.800 portugueses por ano.
Atualmente sabe-se que os recetores de nicotina no cérebro humano, quando ativados, libertam substâncias que proporcionam sensação de prazer no corpo, razão pela qual um cigarro, ilusoriamente, ameniza sintomatologia ansiosa. Neste placebo de bem-estar, acendem-se cigarros repetidamente em curtos espaços temporais, levando a um condicionamento, onde algumas horas sem fumar aciona o síndrome de abstinência: conjunto característico de sinais e sintomas que ocorrem após a interrupção ou diminuição do consumo de uma droga. Se pretende deixar de fumar, tenha em mente que largar a adição autonomamente apenas resulta em cerce de 5% dos casos, pelo que com auxílio de um profissional, nomeadamente a nível de hipnose clínica, a taxa de sucesso sobe para os 80%.

Os benefícios ao deixar de fumar são conhecidos pela população em geral, mas poucos têm conhecimento das alterações físicas benéficas no nosso organismo. As primeiras semanas são, diversas vezes, determinantes para quem largou a nicotina e é necessária uma substituição do vício por outro saudável, de modo a que a vontade se mantenha saciada neste período. A American Cancer Society criou uma linha temporal que descreve o que poderá esperar desde os primeiros minutos até 15 anos sem tabaco:
20 minutos: A pulsação e a pressão arterial voltam ao normal. A temperatura normal do corpo normaliza.

8 horas: Metade da nicotina e do monóxido de carbono são eliminados do corpo. O monóxido de carbono, presente no fumo do cigarro, é prejudicial para o transporte normativo de oxigénio para as células e à medida que diminui no corpo, os músculos, órgãos e cérebro ganham mais energia. O cérebro identifica a queda de nicotina e dá sinal para uma nova dose. Esta vontade dura 5 a 10 minutos e para combater pode beber água, caminhar ou mastigar uma pastilha elástica.

24 horas: Hipótese de um ataque cardíaco diminui. Os fumadores possuem duas a três vezes mais hipótese de ter um enfarte.
3 dias: Os brônquios regulam o funcionamento normativo, produzindo o muco responsável pela hidratação e proteção das vias respiratórias. Durante duas semanas, aumenta a tosse e expectoração de muco.
2 semanas a 3 meses: A pior fase já passou. Os brônquios e pulmões ficam mais abertos. O fluxo sanguíneo, pressão arterial e frequência cardíaca ficam melhores. Já não fica sem fôlego ao fazer exercício físico.
3 a 9 meses: A tosse constante desaparece e sente-se uma respiração mais saudável. Há uma tosse normal, essencial para expelir secreções.
1 ano: O risco de problemas cardíacos diminui para metade e continua a diminuir com o passar do tempo.
5 anos: A probabilidade de cancro do útero é quase a mesma de quem nunca fumou. Cancro da boca, faringe, esôfago e bexiga apresentam menos hipóteses de aparecerem. O risco de ter um acidente vascular cerebral retorna ao de um não-fumador.
10 anos: O risco de cancro do pulmão é quase igual a alguém que nunca fumou.
15 anos: O risco de ataque cardíaco assemelha-se ao de alguém que nunca fumou. O organismo recuperou e realizou uma limpeza de 4700 substâncias tóxicas.
Se pretende deixar de fumar, considere uma forma saudável, segura e eficaz para eliminar a dependência.
Lembre-se, cuide de Si! Cuide da Sua saúde!

Deixa o teu comentário

Últimas Voz à Saúde

10 Dezembro 2019

Faça frente à Diabetes

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.