Correio do Minho

Braga,

- +

Tomorrow Summit - Para definir as apostas no futuro

André Soares – o nosso patrono!

Tomorrow Summit - Para definir as apostas no futuro

Escreve quem sabe

2019-11-10 às 06h00

Manuel Barros Manuel Barros

Na linha das últimas crónicas publicadas, vou dedicar este espaço de opinião à 2ª edição da Tomorrow Summit. Uma iniciativa da FAP – Federação Académica do Porto, que decorreu ontem, dia 9 de outubro, no edifício da Alfândega do Porto. Este evento de inovação e tecnologia, focado na carreira futura dos estudantes. Reuniu o mundo académico as empresas e os decisores políticos, em torno da construção do futuro dos jovens. Com o desígnio “Feel Tomorrow”, confirmou o prestígio alcançado por esta iniciativa, com a base na qualidade dos oradores convidados. Na afirmação da visão estratégica para a academia e para sociedade de hoje. Na formação e capacitação dos jovens de hoje, na sua preparação cada vez mais exigente e multidisciplinar, das novas gerações de jovens universitários.
Em relação ao desenvolvimento acelerado que estamos a viver, o Forum Económico Mundial, defendeu que 66% das crianças que, atualmente, já frequentam as nossas escolas, terão empregos que ainda na existem. A robotização deverá servir para libertar as futuras gerações para outra missões, que vão decorrer desta revolução silenciosa, no contexto de transição digital que estamos a viver. Uma mudança que está a influenciar as perspetivas futuras do emprego, de forma vertiginosa. Uma revolução digital que está a pôr em causa o modelo tradicional da organização do trabalho e das relações das empresas com o mercado, onde a dignidade e os direitos das pessoas, têm de ser salvaguardados. Assumindo a reflexão sobre o futuro um papel central e determinante.
Neste sentido, a Tomorrow Summit 2019, ficou marcado pela apresentação de soluções para as problemáticas identificadas, através de uma plataforma de oportunidades potenciadoras das suas ideias e projetos. Pela intervenção do vasto leque dos excelentes oradores, que marcaram presença, e pela participação ativa dos estudantes. Numa busca incessante de novas soluções e perspetivas, decorrentes da vertiginosa transformação tecnológica, encontram-se na cidade do Porto e na região inúmeras oportunidades para fomentar a discussão, sobre o seu impacto futuro das novas gerações. Com especial destaque para a dinâmica da FAP, que representa uma comunidade académica, que agrega 27 associação de estudantes e representa cerca de 60 mil estudantes.
Visando potenciar a atitude empreendedora dos estudantes, através do contacto com as melhores experiências, projetos e programas com base no conhecimento e nas tendências do mercado nacional e internacional, reuniu um vasto leque de oradores. Nuno Botelho, presidente da Associação Comercial do Porto, João Koehler, ex-presidente da Associação Nacional de Jovens Empresários, Paulo Novais, presidente da Associação Portuguesa para a Inteligência Artificial, João Miguel Tavares, colunista do jornal Público, Pancho Campo, orador Internacional que trabalhou com o presidente Barack Obama e o vice-presidente Al Gore. O ex-ministro Poiares Maduro, como Keynote Speaker, e o ministro da Ciência e Tecnologia do Ensino Superior, Manuel Heitor. Este evento foi mais um passo, para a consolidação de uma nova visão e uma resposta da Academia em relação ao presente e, sobretudo, em relação ao futuro.
À imagem do sucesso da primeira edição, o evento registou uma grande afluência. Uma dinâmica criada e desenvolvida, com a forte vontade dos dirigentes estudantis de participarem, ativamente, na antecipação e na construção do futuro dos estudantes e dos recém diplomados. No contexto do desenvolvimento de projetos, da definição dos planos estratégicos, da configuração das políticas públicas e da capacidade de adaptação das instituições de ensino aos desafios “de amanhã”. Propósito que a Federação Académica do Porto, assumiu para desafiar as Instituições de Ensino Superior e outras organizações da cidade, da região e do país, a participar nesta jornada de reflexão alargada sobre o futuro, a inovação e a tecnologia.
Uma plataforma de oportunidades e de alargamento do leque de reflexão potenciadora das ideias e dos projetos, pela iniciativa dos estudantes. A Tomorrow Summit foi, e vai continuar a ser, um contributo dos estudantes, que deverá merecer a atenção dos decisores aos mais diversos níveis. Confirmando, desta forma que os estudantes estão a assumir as suas responsabilidades, a avaliar pela afirmação do Presidente da Federação Académica do Porto, João Pedro Videira, “ é preciso ensinar para o futuro”. Mais uma excelente iniciativa de “proximidade inteligente”, que tem marcado a ação das organizações estudantis, das Universidades e dos Institutos Politécnicos da região, que tenho tido o privilégio de acompanhar.

Deixa o teu comentário

Últimas Escreve quem sabe

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.