Plano de Mobilidade dos TUB exige 135 milhões de investimento

A consciência colectiva de que Braga é uma cidade poluída e com elevado nível de sinistralidade rodoviária justifica, na visão de Baptista da Costa, administrador dos Transportes Urbanos de Braga (TUB), os objectivos ambiciosos do Plano de Mobilidade, documento que prevê a redução em 25% do número de carros na cidade e a duplicação dos passageiros dos transportes urbanos até 2025. “Nem sempre o traçado das linhas de transporte colectivo deve responder ao proposto pelos especialistas que privilegiam os eixos de maior procura”, defende o administrador dos TUB, Baptista da Costa, convicto que “o traçado das linhas dos transportes colectivos é, sempre, uma decisão política”.

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia