Publicação do eurodeputado José Manuel Fernandes apresentada sexta-feira, em Vila Nova de Famalicão

Braga, Cávado, Vale do Ave, Alto Minho, Nacional

autor

Redacção

contactar num. de artigos 33246

Eurodeputado Francisco Assis faz apresentação da obra que José Manuel Fernandes dedica anualmente a assuntos europeus e ao Minho
 
Os novos grandes desafios da União Europeia e o ‘Plano Juncker’, a par de uma visão sobre a realidade da região, são os temas centrais da publicação “Pela Nossa Terra - Minho 2017”, da autoria do eurodeputado José Manuel Fernandes, que é apresentada publicamente na próxima sexta-feira, dia 17, a partir das 18h30, na Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão.
No evento que conta com a participação do presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, a apresentação da publicação está a cargo do deputado ao Parlamento Europeu e cabeça-de-lista do PS nas últimas eleições europeias, Francisco Assis.
Com a concretização desta publicação 'Pela Nossa Terra - Minho 2017', José Manuel Fernandes sublinha a convicção de que “é com cidadãos informados, envolvidos e empenhados que podemos aproveitar as oportunidades, vencer os desafios e aspirar à construção de um presente mais justo, sustentável e capaz de garantir um melhor futuro”.
Ao longo das 288 páginas da publicação, o autor assume o objetivo de “disponibilizar informação, suscitar o interesse e provocar a reflexão sobre matérias relevantes para a atualidade da União Europeia e da nossa região”. Entre os temas europeus focados estão o caso do Brexit e as suas implicações, o Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE) - o chamado 'Plano Juncker' - e a realidade orçamental da UE.
Numa altura em que - como refere o autor na obra - “atingimos o ‘pico’ do movimento global nacionalista” e em que “o mundo está cada vez mais imprevisível e perigoso”, José Manuel Fernandes avisa que este “este é o momento da UE unir-se”.
Relator do Parlamento Europeu para o reforço do FEIE, o eurodeputado aponta o 'Plano Juncker' como “um exemplo objetivo da capacidade da União Europeia em encontrar respostas e mecanismos comuns para superar as dificuldades”. E destaca a “oportunidade” que este fundo “representa para Portugal e para a região do Minho”, onde tem “incentivado a união de vontades e a parceria de projetos e candidaturas”.
Nesta publicação - que fornece informação sobre todos os concelhos e freguesias do Minho, incluindo os autarcas do município e os presidentes de Junta -, são ainda citados números sobre a imigração nos concelhos e atividades ligadas ao setor da construção no Minho, onde a diminuição de procura ao nível da habitação familiar se tem verificado de uma forma generalizada nas nossas freguesias.
Relativamente às informações sobre o Minho, ressalta que os números do INE sobre o envelhecimento da população e a diminuição demográfica, “dois grandes desafios que a Europa e Portugal enfrentam e aos quais a Estratégia Europa 2020 procura também dar resposta”, abrange “de forma transversal concelhos mais urbanos e mais rurais”. Em quatro anos, o Minho perdeu quase 20 mil pessoas entre a população residente, sendo o fenómeno agravado pela baixa natalidade. A imigração também não ajudou a travar o fenómeno de perda de população no Minho, com o número de estrangeiros que pedem residência na região a cair.
Nesta publicação de edição anual - e que no Minho foi lançada em 2011, sendo esta a sétima edição -, são igualmente partilhadas informações de agenda e respetiva calendarização, onde se incluem as festas e romarias da região, as comemorações dos dias internacionais e citações de diferentes autores, juntamente com definições do 'Dicionário de Termos Europeus' - uma obra em permanente atualização e que é coordenada pelo também eurodeputado socialdemocrata Carlos Coelho.
 
Outras publicações
Refira-se ainda que o lançamento desta obra “Pela Nossa Terra - Minho 2017” marca o arranque de um conjunto de três apresentações públicas de obras assinadas pelo eurodeputado José Manuel Fernandes
Para o próximo dia 22 está agendada a apresentação do livro “A Economia Social em Portugal”, uma obra editada e coordenada por José Manuel Fernandes e que aborda “necessidades, perspetivas e fontes de financiamento para as instituições de solidariedade social”, contando também com contributos de vários co-autores: Eduardo Graça, Jorge Sá, Filipe Simões dos Santos, Carlos Azevedo, Miguel Alves Martins, Luís Alberto Silva, Filipa Pires de Almeida, Manuel Lemos e Lino Maia. A apresentação terá lugar às 18h00, na Santa Casa da Misericórdia do Porto, e estará a cargo do eurodeputado Paulo Rangel e do comissário europeu Carlos Moedas.
Da autoria do eurodeputado é ainda a publicação “Pela Nossa Terra - Trás-os-Montes 2017”, uma obra desenvolvida nos moldes da edição dedicada ao Minho, mas dedicada aos distritos de Bragança e Vila Real, que será apresentada no próximo dia 24, em Vimioso.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia