Nova auto-escada é uma necessidade para os Bombeiros Voluntários de Guimarães

Vale do Ave

autor

Teresa M. Costa

contactar num. de artigos 2279

A ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, levou ontem de Guimarães um apelo para ajudar a financiar uma nova auto-escada para os Bombeiros Voluntários de Guimarães.
A necessidade da auto-escada, com um custo aproximado de 800 mil euros, foi evidenciada pelo presidente da direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, Gualter da Costa e Silva, na cerimónia comemorativa do 140.º aniversário da instituição, esperando o “alento” do Portugal 2020 para a aquisição deste equipamento.

O presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, assumiu a sua preocupação com a auto-escada e apelou à ministra no sentido da resolução deste “problema”, manifestando a disponibilidade do município em financiá-la “em parceria com as diversas entidades que são co-responsáveis nesta área”.

A necessidade da auto-escada entronca na preocupação do autarca vimaranense com os incêndios urbanos num centro histórico que exige uma atenção especial.
O edil realça que existem duas corporações no concelho e que “não fará sentido haver duas auto-escadas” aceitando que tem de haver cooperação entre elas.

Ministra distingue mérito dos Bombeiros Voluntários de Guimarães

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Guimarães (BVG) foi ontem distinguida com a medalha de mérito de Protecção e Socorro, distintivo azul, que foi entregue pela mão da ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, que presidiu à cerimónia comemorativa dos 140 anos da instituição.

A governante enalteceu a forma como todos, no passado e no presente, servem esta instituição e referiu-se ao investimento feito pelo actual governo nos bombeiros voluntários e que ascendeu já a 40 milhões de euros, apontando, no caso dos Bombeiros de Guimarães a aprovação da candidatura para obras no quartel e para aquisição de uma viatura de combate a incêndios florestais.

Mesmo assim, Constança Urbano de Sousa preferiu apontar o reforço, em curso, do patamar municipal da Protecção Civil.
O presidente da direcção dos BVG pediu à ministra que a idade de reforma dos bombeiros seja, no máximo, aos 60 anos pela exigência física e riscos da profissão.
O comandante, Bento Marques, por seu turno, pediu regalias e benefícios sociais que incentivem a adesão ao voluntariado.
Em dia de festa, foram condecorados vários bombeiros e, pela Liga dos Bombeiros Portugueses, Gualter da Costa e Silva e a Câmara de Guimarães.
Foi benzida uma nova viatura para apoio aos incêndios.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia