José Manuel Fernandes apadrinha maratona europeia

Nacional

autor

Redacção

contactar num. de artigos 34780

O eurodeputado José Manuel Fernandes apadrinhou ontem o arranque de uma ‘maratona’ em bicicleta que um casal francês decidiu fazer para promover e defender os valores da Europa, passando pelas capitais dos actuais 28 estados-membros da União Europeia. O arranque da iniciativa ‘Mais Europa’ ocorreu em S. João de Loure, no concelho de Albergaria, num dia marcado pela primeira volta das eleições para a Presidência da República Francesa, consideradas de grande importância também para o futuro da Europa.

Claude e Sylvie Kuhn, oriundos da vila de Erstein, na região francesa da Alsácia, são os franceses que se propõem atravessar toda a Europa para explicar às pessoas por onde passam a importância da construção europeia e os riscos de uma eventual desagregação e de novas ameaças de guerra e conflitos.
“É o exemplo perfeito do que cada um de nós, enquanto cidadãos europeus, pode e tem a responsabilidade de fazer para defender o melhor modelo de desenvolvimento social, humano e económico até hoje testado em qualquer regime democrático”, sustentou José Manuel Fernandes, alertando para as ameaças que pairam hoje sobre o projeto de construção europeia.

O eurodeputado chamou a atenção para a oportunidade de uma iniciativa lançada por um casal que carrega uma sensibilidade especial para a paz, por ser oriundo da região da Alsácia, que faz fronteira com Alemanha e que sofreu de forma especial as guerras mundiais do século passado, de tal forma que por diversas vezes já mudou de soberania, ora francesa ora alemã, devido aos conflitos armados.
“Hoje, num dia tão importante para a França e também para a Portugal, a Europa e o mundo, devemos encarar seriamente este exemplo a seguir. Não ganhamos nada com o isolamento e com a reimplantação de fronteiras. Além das eleições presidencias francesas, também as eleições americanas influenciam a vida de cada um de nós. É isto a globalização”, alertou.

Por isso, José Manuel Fernandes felicitou os ciclistas. “Cada um tem de fazer a sua parte”, reclamou, apontando o caso do Brexit, num referendo em que os jovens, que era a geração que mais defendia e beneficiava com a UE, foram a facha etária mais abstencionista.
Com o propósito de falarem com todas as pessoas que puderem ao longo das estradas secundárias que vão percorrer, Claude e Sylvie Kuhn confessaram que sentiram a necessidade de avançar com a iniciativa quando estavam a percorrer os EUA e, em plena campanha das presidenciais americanas, assistiram à decisão em referendo do Brexit e ouviram Donald Trump a defender insistentemente a desagregação europeia.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia