Bombeiros Municipais de Viana do Castelo começam formação

Alto Minho

autor

Redacção

contactar num. de artigos 34716

O presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, assinou ontem com os doze novos Bombeiros Municipais recrutados, os contratos de trabalho. A partir de ontem, os dez homens e duas mulheres vão efectuar formação de um ano, depois de um processo de recrutamento aprovado em reunião de câmara tendo em conta a diminuição dos recursos humanos ao serviço e ao aumento do volume de trabalho.

De acordo com a proposta aprovada, durante os últimos anos verificou-se uma diminuição dos recursos humanos ao serviço do Corpo Municipal de Bombeiros da autarquia, sobretudo devido às regras de aposentação destes trabalhadores, o que originou a realização de grande volume de trabalho suplementar, situação que foi mantida atendendo às rígidas limitações no âmbito do recrutamento de trabalhadores, e que importa agora reverter.

Para inverter o processo e porque existem postos de trabalho vagos no mapa de pessoal da autarquia nesta área, foi aprovado um procedimento concursal para 12 bombeiros recrutas, da carreira de Bombeiros Municipais, que agora entraram ao serviço.
Os Bombeiros Municipais foram fundados em 22 de Março de 1780 com a designação original de Companhia da Bomba, sendo actualmente o terceiro mais antigo de Portugal, logo a seguir aos Sapadores de Lisboa e Porto.

Tem como função e objectivo principal o salvamento e protecção de pessoas e bens, tendo como área de actuação o Município de Viana do Castelo a quem cabe a responsabilidade e intervenção prioritária, apoiando, no entanto, outros Corpos de Bombeiros fora deste sempre que solicitado pela estrutura da Autoridade Nacional de Protecção Ci- vil. O corpo tem uma estrutura profissionalizada, possuindo veículos de combate a incêndios, veículos tanque, um veículo auto-escada com trinta metros, ambulâncias de socorro, viaturas de socorro e assistência estratégica, veículo de comando, um de apoio a mergulhadores, veículos de apoio diverso e bote de socorro e resgate.

Em termos de capacidade intervenção, está preparado para incêndios, desobstrução e desencarceramento, matérias perigosas, salvamento em grande escala, ambiente subaquático e mergulho e ambientes de condições atmosféricas e anti-corte.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia