Floresta, agricultura e turismo são apostas de desenvolvimento do Município de Vieira do Minho

Vale do Ave

autor

Marta Caldeira

contactar num. de artigos 1193

A floresta, a agricultura e sobretudo o turismo são três áreas prioritárias e estratégicas para o Município de Vieira do Minho potenciar o desenvolvimento do seu concelho e que incluem mais apoios para aos agricultores e aos jovens.

“Nós já fizemos duas reuniões com os presidentes de junta de Vieira do Minho, que actualmente são 16 (antes 21) e na última reunião que tive com eles lancei o repto para que façam reuniões com os conselhos directivos dos baldios, pois em algumas freguesias não são os autarcas, nem as juntas, que fazem essa gestão. O objectivo é que realizem protocolos com a câmara com vista à cedência de espaços para que a câmara os disponibilize a custo zero nesta primeira fase a terceiros”, avançou o autarca vieirense, António Cardoso, indicando que a ideia é depois alargar o projecto a terrenos particulares também.

“Nesta primeira fase vamos fazer protocolos com as juntas ou com os conselhos directivos para que aceitem a cedência de determinadas áreas de baldio com o objectivo de cedê-los a pessoas particulares ou empresas que os queiram a título gratuito, por um período de tempo determinado, em função das espécies a plantar para que façam depois a sua produção. Nesta fase será, apenas, para a floresta e depois queremos alargar à área agrícola. Neste momento serão usados terrenos para florestar”, disse.

Outro dos projectos que o Município de Vieira do Minho tem já delineado e que vai arrancar ainda este ano é o projecto das Hortas Solidárias.
“O projecto das Hortas Solidárias é para ser levado a cabo em parceria com a EDP. Aliás, já tivemos a apresentação desse projecto e até agora já contamos com 15 inscrições de pessoas interessadas em pedaços de terreno para cultivar”, anunciou o presidente da autarquia vieirense, apontando que o projecto deverá arrancar muito provavelmente na altura da Primavera.

O autarca António Cardoso tem ainda como perspectiva dar mais apoio aos agricultores vieirenses e, por isso, mesmo já conseguiu fazer aprovar em reunião de câmara e na assembleia municipal, o pagamento das taxas sanitárias aos agricultores do concelho.
“É a primeira vez que tal acontece. Os agricultores do nosso concelho pagam, em média, oito euros de taxa sanitária (por cabeça e consoante o tipo de gado), e nós (câmara) vamos assumir essa comparticipação, que de certa forma é, também, um incentivo aos agricultores e aos produtores agrícolas locais”, sublinhou o responsável.

No pagamento destas taxas aos agricultores e produtores do concelho, o Município de Vieira do Minho vai proceder a um investimento que ronda os 20 mil euros. “A verba já está disponível no Plano e Orçamento para 2014 e esperamos que seja suficiente. Pelo menos, para já”.

vote este artigo


 

Comente este artigo

Faça login ou registe-se gratuitamente para poder comentar este artigo.

comentários

Não existem comentários para este artigo.

Últimos artigos das categorias relacionadas

Tempo

Farmácias de serviço

Classificados

Edição Impressa (CM)

Edição Impressa (MF)

Newsletter

subscrição de newsletter

mapa do site

2008 © todos os direitos reservados ARCADA NOVA - comunicação, marketing e publicidade, S.A. | concept by: Cápsula - soluções multimédia