Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Ai o Alho: um ‘vira’ de petiscos portugueses e internacionais
Estafeta da Amizade reforça vertente solidária com as CERCIS de Guimarães e Braga

Ai o Alho: um ‘vira’ de petiscos portugueses e internacionais

Abstenção surpreendeu AG do SC braga

Ai o Alho: um ‘vira’ de petiscos portugueses  e internacionais

Economia

2019-09-14 às 13h00

Redacção Redacção

O ‘Ai o Alho’ convida a uma viagem ao baú das recordações e a provar um autêntico ‘vira’ de petiscos que tocam a cozinha tradicional portuguesa e a cozinha internacional.

De portas abertas há cerca de um ano, ‘Ai o Alho’ localiza-se na Rua Rafael Bordalo Pinheiro, junto às Sete Fontes.
Com um nome sugestivo, aqui encontra-se uma vasta lista de petiscos que difícil é escolher. O espaço é igualmente sugestivo, convidando a uma viagem ao baú das recordações que dão o mote a muitas conversas e partilha de histórias de quem visita o ‘Ai o Alho’.
Paulo González é proprietário e chef de cozinha que partilha com Isaura. “É um twist, uma espécie de vira dos petiscos. A Dona Isaura trata dos petiscos da cozinha tradicional portuguesa e eu trato mais da parte internacional”. Paulo conta que Isaura é o seu “braço direito, perna esquerda e direita”. Uma dupla “imbatível” que faz acontecer o autêntico vira dos petiscos onde a cozinha tradicional portuguesa e a cozinha internacional se cruzam em perfeita harmonia de sabores e como pitada final uma boa playlist com música ecléctica para tornar o ambiente agradável a quem visita o Ai o Alho. “Tentamos proporcionar um bom momento a quem nos visita com petiscos um pouco diferentes do habitual, mas que vale a pena experimentar. Gostamos muito de usar ervas e produtos da época. Uma cozinha simples, mas bem apresentada e muito exigente na compra dos produtos
Paulo González afirma que “não queremos ser os melhores, mas queremos ser um bom restaurante” que faz um “balanço positivo deste primeiro ano do Ai o Alho”.
Estreante na iniciativa ‘Verde Cool’, a sugestão para um sabor a campo e mar. Trata-se de uma Tosta de Broa amarela com sardinha fumada e a acompanhar um bom copo de vinho de Regueiro.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.