Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Autarca de Viana convidado para o maior debate sobre a Europa
Eco-Escolas entregam sugestões e preocupações ao Município de Braga

Autarca de Viana convidado para o maior debate sobre a Europa

Semana Europeia do Desporto assinala-se entre os dias 23 e 30 de Setembro

Autarca de Viana convidado para o maior debate sobre a Europa

Alto Minho

2019-08-02 às 06h00

Redacção Redacção

José Maria Costa, presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, participa em Setembro na maior conferência da Europa Central e Oriental.

O presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, é um dos representantes portugueses na maior conferênciada Europa Central e Oriental, que vai ter lugar de 3 a 5 de Setembro próximo, em KeYnica, na Polónia. A ‘Europa do Amanhã Forte significa o quê?’ é o tema em debate do 29.º Fórum Económico.
O autarca de Viana do Castelo, José Maria Costa, é um dos convidados da conferência, para abordar a Política de Coesão na construção da Europa do Futuro.

A conferência debaterá a forma como o Velho Continente se comportará na próxima década e quais as estratégias que devem orientar os governos europeus. De Portugal, foram convidados a marcar presença, além do presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa; o secretário de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado; o Alto Comissariado para as migrações, Ramualda Fernandes; e o secretário geral da UGT, Carlos Silva.
Durante muito tempo, a Europa não foi capaz de lidar com os seus problemas internos, nomeadamente o recente Brexit. Com todas as transformações socioeconómicas e políticas a acontecer na Europa e no mundo, é urgente pensar o amanhã e o papel de cada Estado na globalização e na construção de uma Europa que se quer forte e una.

Como diz Zygmunt Berdychowski, fundador da conferência, “na política global, podemos ver o desdobramento das guerras comerciais entre Estados Unidos e China e as tensões com o Irão, e perceber o enorme impacto que daí advém para a política mundial e para a economia num futuro muito próximo”.
E acrescenta: “só falando a uma só voz a Europa pode mostrar a sua força. As divergências em questões fundamentais levam à fragmentação. Apenas uma visão unida e compartilhada do futuro, respeitando experiências e interesses históricos individualizados, pode garantir força e vantagem competitiva. A Europa precisa de ser reconhecida como uma superpotência e o caminho que está a seguir deixa muitos alertas do que virá no futuro”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.