Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Autarcas de fronteira debatem Plano de Mobilidade
Serralves mostra Ângelo de Sousa a partir da Casa das Artes

Autarcas de fronteira debatem Plano de Mobilidade

Município de Fafe equipa escolas com Salas de Aula do Futuro

Autarcas de fronteira debatem Plano de Mobilidade

Alto Minho

2019-11-11 às 19h33

Redacção Redacção

De salientar que o Plano de Mobilidade Sustentável do Rio Minho Transfronteiriço enquadra-se no projeto Smart Minho, através do Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal 2014-2020.

O director do AECT Rio Minho, Uxío Benítez, reuniu, esta quinta-feira, em Valença, com os autarcas dos municípios do território transfronteiriço para avançar no desenvolvimento do Plano de Mobilidade Sustentável do Rio Minho Transfronteiriço (PMST) e auscultar opiniões. O documento, que se encontra em fase de redação, englobará as sugestões das equipas técnicas dos vários concelhos até 30 de novembro, para ser apresentado oficialmente no início de 2020.

Os autarcas sublinharam a necessidade de apostar num cariz cooperativo, a curto e longo prazo, por um projeto de mobilidade que tenha em atenção as particularidades do território relacionadas com o crescimento do Caminho de Santiago, o transporte de mercadorias ou os movimentos de trabalhadores através da fronteira.
O encontro contou com a presença dos autarcas dos municípios portugueses de Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila nova de Cerveira, e do lado galego das Alcaldesas de Tomiño e Rosal, dos Alcaldes de A Guarda,Tui, Mondariz, A Cañiza, As Neves e Salvaterra, e ainda de representantes da CIM-Alto Minho e do AECT Rio Minho.
O Plano de Mobilidade Sustentável do Rio Minho Transfronteiriço tem como objetivo implementar formas de deslocação mais sustentáveis e que, em simultâneo, garantam a conectividade real do território com os principais pontos de atração.

O Plano propõe um total de 22 medidas, em torno de sete linhas de actuação, centradas na melhoria das deslocações para não-motorizados, no transporte público, na mobilidade de pessoas com mobilidade reduzida; no transporte para grandes áreas e centros recetores de viagens, na segurança viária, e ainda medidas de proteção ambiental.

O presente plano aposta por situar as pessoas no centro do planeamento de um vasto território: a fronteira ibérica mais transitada e a que tem o maior fluxo de veículos (47%) entre Espanha e Portugal. Abrangue mais de 3.300 km2 de território, inclui 26 municípios galegos e portugueses e tem uma população de cerca de 376.000 pessoas. Com este Plano, poderia iniciar-se um caminho de melhoria da mobilidade sustentável entre ambas as margens do rio Minho.

De salientar que o Plano de Mobilidade Sustentável do Rio Minho Transfronteiriço enquadra-se no projeto Smart Minho, através do Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal 2014-2020 (INTERREG V-A), cofinanciado a 75% por fundos FEDER, com um orçamento total de 942.022,47 euros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.