Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Bracarense representa Portugal no ‘Chinese Bridge’
Casais jovens que ousaram ter mais filhos são exemplo para a sociedade

Bracarense representa Portugal no ‘Chinese Bridge’

Acesso ao Centro Social das Lameiras reabilitado

Ensino

2017-05-15 às 10h13

Paula Maia

Chama-se Hilário Pinto, é aluno de Mestrado em Estudos Interculturais Português/Chinês da UMinho e vai representar Portugal no ‘Chinese Bridge’, um concurso internacional de língua chinesa que decorre anualmente na cidade de Changsha, na província de Hunan, no sul da China Central. O ‘Chinese Bridge’ reúne os campeões nacionais de mandarim de cada país do mundo (determinados nas pré-eliminatórias organizadas nos respectivos países), tendo estes a função de representarem o seu país na competição repleta de desafios diversificados, cujo grau de exigência se intensifica com o progredir das etapas.

Chama-se Hilário Pinto, é aluno de Mestrado em Estudos Interculturais Português/Chinês da UMinho e vai representar Portugal no ‘Chinese Bridge’, um concurso internacional de língua chinesa que decorre anualmente na cidade de Changsha, na província de Hunan, no sul da China Central. O ‘Chinese Bridge’ reúne os campeões nacionais de mandarim de cada país do mundo (determinados nas pré-eliminatórias organizadas nos respectivos países), tendo estes a função de representarem o seu país na competição repleta de desafios diversificados, cujo grau de exigência se intensifica com o progredir das etapas.

Na China, o ‘Chinese Bridge’ goza de grande fama e importância. O concurso é, sobretudo, um programa de entretenimento televisivo e patrocinado pela Hanban/Sede do Instituto Confúcio (instituição pública afiliada ao Ministério Chinês da Educação que promove o ensino da língua e cultura chinesa no mundo).
Natural de Braga, o aluno do Instituto Confúcio da UMinho, decidiu enveredar pelas línguas orientais, nomeadamente o mandarim e japonês, depois de ter passado por outras áreas, nomeadamente a Informática e o Design.

Esta é já terceira participação do estudante bracarense na fase de apuramento para o concurso. Dividido em três secções, este apuramento compreendeu o pronunciamento de um discurso (tema decidido pela organização), seguindo-se um período de interacção oral com o júri sobre o tema; uma sessão de perguntas e respostas de conhecimento geral sobre a China e, por fim, uma performance cultural-artística com elementos alusivos ao país.

No mestrado que está a fazer, Hilário cruza a pesquisa com outra das suas paixões: o futebol. Por isso, o tema de investigação é “Treinadores de futebol de formação portugueses e o mercado chinês”, permitindo já o contacto com esta realidade na China.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.