Correio do Minho

Braga,

- +
Castanhas de S. Martinho foram mote para mais um ‘5 ao Dia’ na semana em que se celebra o Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudável
Na vila de Ponte de Lima há Festa da Gente Miúda

Castanhas de S. Martinho foram mote para mais um ‘5 ao Dia’ na semana em que se celebra o Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudável

Ministra não se compromete com Hospital de Barcelos

Castanhas de S. Martinho foram mote para mais um ‘5 ao Dia’ na semana em que se celebra o Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudável

Braga

2019-11-08 às 16h55

Redacção Redacção

Em ambas as sessões assinalou-se o DIA DE S. MARTINHO e a sua história, bem como realçada a excelência da castanha que está presente na sua comemoração.

Realizou-se no Mercado Abastecedor da Região de Braga (MARB) a 4ª e 5ª sessão, do ano letivo 2019/2020, do PROGRAMA 5 AO DIA, nesta que já é a sua 10.ª edição, a qual contou com a participação de cerca de uma centena de alunos do 4º ano do 1º ciclo do Ensino Básico da Escola EB Fujacal, do concelho de Braga, acompanhados pelas professoras Paula Santos e Alda Vieira, e de alunos do 5º ano do 2º ciclo da Escola EB 2/3 de Amares acompanhados pelas professoras Elisabete Silva e Albertina Silva.
Refira-se que a sessão destinada aos alunos de Amares resultou da parceria estabelecida entre a Associação 5 ao Dia e as representantes do Agrupamento de Escolas de Amares, designadamente a Sra. Diretora, Dra. Flora Monteiro e a Coordenadora de Projeto de Educação para a Saúde, a Prof. Augusta Costeira.
Em ambas as sessões assinalou-se o DIA DE S. MARTINHO e a sua história, bem como realçada a excelência da castanha que está presente na sua comemoração.
Neste contexto, a Bióloga Liliana Moreira, da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima, começou por lembrar às crianças todo o processo de produção e comercialização da castanha, salientando que se trata de uma espécie arbórea muito importante na economia das populações rurais, quer no que se refere ao seu fruto, o ouriço que possui os “aquénios”, a castanha, bem como na qualidade da madeira utilizada em diversas aplicações, assentando a produção nacional de castanha nas cultivares “Longal”, “Martaínha” e “Judia” em Trás-os-Montes, “Martaínha” na Beira Interior e “Bária” e “Colarinha” no Alto Alentejo. Para além destas, podemos encontrar, principalmente em Trás-os-Montes, mais variedades. Registe-se que a nível nacional existem quatro “Denominações de Origem Protegida” (DOP) para a castanha. Referiu ainda que a castanha que comemos é, de facto, uma semente que surge no interior de um ouriço – o fruto do castanheiro.
As características organolépticas e tecnológicas da castanha são adequadas, quer para consumo em fresco, quer para a indústria transformadora, onde se produz castanha congelada, pilada, confitada ou em calda. Trata-se de um fruto rico em hidratos de carbono, isento de colesterol, que contém elementos minerais como o potássio, fósforo, cálcio e magnésio e valores importantes de oligoelementos como o cobre e manganês. Também os aminoácidos e as fibras são componentes relevantes.
Neste contexto, a equipa de nutricionistas, Dra. Joana Sampaio, da Câmara Municipal de Braga e Dra. Analisa Neto, da Associação 5 ao dia, realçou a composição nutricional da castanha informando dos seus efeitos benéficos para a saúde. Durante a atividade “Realização de uma salada de frutas” foram introduzidas castanhas na salada para que, de uma forma prática, as crianças verificassem da versatilidade da castanha, tendo sido explicado que pode ser utilizada de maneiras muito diversas: cruas, assadas, cozidas, na sopa, no prato principal, para sobremesas, sendo que, inclusivamente, começa a ser mais explorada pela indústria alimentar – congelada, pilada, em calda, em puré e em flocos.
Por fim, os monitores Miguel Silva, da Escola de Psicologia da Universidade do Minho, e Paula Silva, do MARB, lembraram às crianças que o DIA EUROPEU DA ALIMENTAÇÃO E DA COZINHA SAUDÁVEL se assinala na corrente semana (8 de novembro), realçando a importância para a saúde da adoção de estilos de vida e hábitos alimentares saudáveis, o efeito da redução de açúcares, sal e gorduras na confeção dos alimentos, bem como a inclusão de frutas e legumes nas refeições diárias, em linha com o preconizado pelo PROGRAMA 5 AO DIA.
Na próxima quarta e quinta-feira, dia 13 e 14 de novembro, ocorrerá a 6ª e 7ª sessão que contará com a participação dos alunos da escola EB Quinta da Veiga, do concelho de Braga, bem como dos alunos da escola EB 2/3 de Amares.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.