Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Cerveira: 1.ª fase da ecovia quase pronta
Conhecer as Forças Armadas é “mais-valia” para os jovens

Cerveira: 1.ª fase da ecovia quase pronta

Deputado defende criação de Subdestacamento Territorial da GNR de Famalicão

Cerveira: 1.ª fase da ecovia quase pronta

Alto Minho

2013-03-05 às 23h19

Redacção Redacção

No próximo Verão já será possível desfrutar de todo o percurso da primeira fase da ecovia “Caminho do Rio”, que liga as praias da Mota e da Lenta. Os trabalhos entraram em fase de conclusão e estão a dar-se agora os últimos retoques num trajeto emoldurado por uma natureza de excelência.

No próximo Verão já será possível desfrutar de todo o percurso da primeira fase da ecovia “Caminho do Rio”, que liga as praias da Mota e da Lenta. Os trabalhos entraram em fase de conclusão e estão a dar-se agora os últimos retoques num trajeto emoldurado por uma natureza de excelência. Este é um projeto lançado pelo município de Vila Nova de Cerveira no ano passado, com financiamento dos programas ON.2 e PIT e que representa um investimento de mais de 600 mil euros.
São cerca de sete quilómetros de percurso, sempre nas imediações do rio Minho, atravessando as freguesias de Gondarém, Loivo, Vila Nova de Cerveira e Lovelhe. A obra permitiu realizar uma importante valorização da margem ribeirinha do rio Minho, ao mesmo tempo que criou mais uma centralidade no âmbito do desporto e do turismo.
Com esta obra, como refere o presidente da Câmara, José Manuel Carpinteira, foi possível intervir a vários níveis: desde logo a qualificação ambiental de uma vasta área, ao mesmo tempo que se criaram novos polos de atração para a população e para os turistas.
Recorde-se que o “Caminho do Rio” desenvolve-se num espaço de grande riqueza cénica e a obra, além do trilho da ecovia, incluiu a recuperação e adaptação a antiga casa do guarda-rios, em Gondarém.
A ecovia tem um percurso dividido em dois troços, sendo um deles de carácter central, com características urbanas, que corresponde à zona onde a ecovia se cruza com o tecido urbano da Vila, nomeadamente o Parque do Castelinho, que lhe permite relacionar-se com os equipamentos já existentes, como o próprio Aquamuseu do Rio Minho e os espaços lúdicos, designadamente o parque infantil e o bar, entre outros.
O segundo troço tem caraterísticas rurais, e vai do Castelinho à Praia da Mota, destacando-se entre a vegetação que acompanha o rio, as atividades agrícolas e a pesca.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.