Correio do Minho

Braga, terça-feira

Cinco equipas reforçam dispositivo de combate a incêndios
Executivo municipal inaugurou 1ª fase das obras de requalificação do Campo de Jogos Dr. José de Alpuim Sobrinho

Cinco equipas reforçam dispositivo de combate a incêndios

Festa promove ‘ambiente saudável’ da família do Colégio Dom Diogo de Sousa

Casos do Dia

2019-05-16 às 10h00

Teresa M. Costa

Nível II de empenhamento operacional, que decorre entre 15 e 31 de Maio, conta com mais cinco equipas de prontidão. Meios aéreos só chegam a 1 de Junho, mas podem ser accionados de outros distritos.

Os meios do distrito afectos ao combate a incêndios florestais entraram no nível II de empenhamento operacional que se prolonga até 31 de Maio, este ano, com reforço de equipas terrestres, mas sem meios aéreos que só ficam operacionais, a 1 de Junho.
O comandante distrital de Operações de Socorro de Braga (CODIS), Hermenegildo Abreu, confirma que, só a partir de 1 de Junho, o dispositivo contará com dois meios áereos (em Braga e em Fafe), mas garante que o distrito está no raio de acção dos 40 quilómetros de meios aéreos baseados nos distritos de Viana do Castelo (Centro de Meios Aéreos (CMA) de Arcos de Valdevez), de Vila Real e de Baltar (Porto).
Ontem mesmo, um incêndio - ao que tudo indica resultante de uma queima - em Rio Caldo, concelho de Terras de Bouro, foi debelado à nascença com o apoio do meio aéreo accionado do CMA de Arcos de Valdevez, exemplificou Hermenegildo Abreu.
Os meios aéreos dos três distritos têm sido accionados para o combate aos incêndios que têm deflagrado desde o início do ano no distrito de Braga.
O nível de empenhamento operacional II, que ontem começou, conta, este ano, com mais duas equipas de combate a incêndios (ECIN), em comparação com o mesmo período do ano passado, num total de oito em diferentes concelhos.
Outro reforço - com mais três - é ao nível das equipas logísticas de apoio ao combate (ELAC).
Aumenta também o número de comandantes em permanência às operações, passando de um para três.
Em caso de incêndio, e como já tem sucedido, está também pronta a avançar uma brigada (15 elementos) da Força Especial de Bombeiros (FEB) que está sediada no concelho de Guimarães, durante todo o ano, refere o CODIS.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.