Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Famalicão está entre os municípios “mais familiarmente responsáveis”
Eurocidade Cerveira-Tomiño premiada pela criação das provedoras da cidadania transfronteiriça

Famalicão está entre os municípios “mais familiarmente responsáveis”

Eventos do Altice Forum Braga na lista dos Iberian Festival Awards 2020

Famalicão está entre os municípios “mais familiarmente responsáveis”

Vale do Ave

2019-11-17 às 10h14

Redacção Redacção

Bandeira, atribuída pelo Observatório dos Municípios Familiarmente Responsáveis, é entregue no dia 27 de Novembro, em Coimbra. Município de Famalicão recebe galardão pelo oitavo ano - o sétimo consecutivo.

Vila Nova de Famalicão está novamente de parabéns. Sem grandes surpresas, o município liderado por Paulo Cunha está entre os ‘Mais Familiarmente Responsáveis’, preparando-se agora para receber, pelo oitavo ano - o sétimo consecutivo -, a bandeira atribuída pelo Observatório dos Municípios Familiarmente Responsáveis que reconhece as boas práticas de apoio às famílias promovidas pelos municípios portugueses.
Da educação à área social, do desporto à cultura, foram muitos os argumentos elencados na candidatura apresentada pela autarquia famalicense, reconhecida não só pelas suas políticas orientadas para todas as famílias do concelho, mas também pelas acções e iniciativas destinadas a agregados familiares mais desfavorecidos económica e socialmente.
Todos os reconhecimentos são importantes, mas o presidente da autarquia, Paulo Cunha, reconhece que “este tem um significado especial”.

“Este é um galardão que nos deixa muito orgulhosos porque está estreitamente relacionado com a qualidade de vida que queremos proporcionar aos famalicenses e porque reconhece o impacto positivo que as políticas implementadas pelo executivo têm no dia-a-dia das nossas famílias”, referiu o autarca.
Assim, no domínio da educação recorde-se que a autarquia tem em desenvolvimento perto de uma centena de projectos e acções para garantir que a educação seja o grande factor de coesão social do território, constituindo-se como um verdadeiro elevador social para os cidadãos e como plataforma de junção entre estes e o tecido empresarial e institucional famalicense. Entre as várias medidas promovidas, destaque para a oferta dos livros de actividades para todas as crianças do primeiro ciclo, a gratuitidade dos passes escolares para todos os alunos do concelho, desde o ensino básico até ao 12.º ano, e as bolsas de estudo aos estudantes universitários.
Ainda neste domínio, recorde-se que Vila Nova de Famalicão é Cidade Educadora desde 2010 e, ao longo dos anos, tem realizado um trabalho sistemático na educação não formal dos cidadãos.

Na área social destaca-se o Programa Municipal ‘Casa Feliz’ que ajuda as famílias mais carenciadas do concelho a realizarem obras de renovação das suas habitações e que apoia as famílias que mais precisam no pagamento das rendas, assim como os descontos e isenções nas tarifas de água e saneamento para as famílias numerosas e para as mais necessitadas.
Na saúde, destaque para a recente adesão do município ao programa ‘Saúde Oral Para Todos’.
Em matéria fiscal, é uma reconhecida mais-valia para as famílias a estabilidade fiscal do município ao longo dos anos, a fixação da taxa do IMI próxima do mínimo legal (0,35%) e a existência de um IMI familiar que atribui um desconto no pagamento do imposto tendo em conta o número de dependentes que integram o agregado familiar.

O acesso das famílias à fruição cultural e à prática desportiva tem também merecido uma atenção especial da autarquia que tem instituído o Cartão Jovem Municipal, o Cartão Sénior Feliz e o Cartão do Voluntário com descontos significativos em diversas actividades e no acesso aos transportes públicos, para além de outros benefícios.
Recorde-se que o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis é uma iniciativa da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, em parceira com Instituto da Segurança Social, tendo como principais objectivos acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar. Ao todo, em 2019 o Observatório distinguiu 76 municípios.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.