Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
‘Fiscalização Júnior’ juntou 250 alunos do 1.º ciclo
Programação de Natal quer atrair mais galegos

‘Fiscalização Júnior’ juntou 250 alunos do 1.º ciclo

Famalicão aprova IMI agravado para prédios devolutos

‘Fiscalização Júnior’ juntou  250 alunos do 1.º ciclo

Braga

2019-09-19 às 09h00

Redacção Redacção

SENSIBILIZAR a população mais jovem para a necessidade de alteração de comportamentos no sentido de fomentar a mobilidade urbana é o objectivo desta actividade.

No âmbito da Semana Europeia da Mobilidade, a Escola de Educação Rodoviária, em colaboração com a Polícia de Segurança Pública e a Polícia Municipal, leva a cabo a actividade ‘Fiscalização Júnior’. 
Lídia Dias, vereadora da Educação da Câmara Municipal de Braga, salienta que a Escola de Educação Rodoviária, como promotora da Educação para a prevenção e segurança rodoviárias, abraça a programação da Semana Europeia da Mobilidade para transmitir, in loco, que a mobilidade suave é possível, que usar o transporte público é uma realidade que está ao alcance de todos nós”.
Esta actividade consiste na sensibilização da população para a necessidade de alteração de comportamentos no sentido de fomentar uma mobilidade urbana mais sustentável a partir da utilização de transportes que favoreçam a mobilidade suave e sustentável na cidade.
As 250 crianças do 4.º ano do Ensino Básico dos Agrupamentos de Escolas André Soares, Real e Trigal Santa Maria estão a efectuar o percurso da escola até ao centro urbano num transporte público (comboio). Chegados ao centro histórico juntam-se à PSP e/ou Polícia Municipal para iniciarem uma acção de sensibilização junto dos transeuntes e condutores.
Com esta acção de sensibilização pretende-se, também, evidenciar que usar o transporte público, caminhar e pedalar em segurança são modos de transporte activos e eficazes em meio urbano.
“É importante transmitir aos mais jovens que a utilização de transportes públicos e modos suaves atende ainda às questões da coesão social, onde os transportes surgem como um direito social dos cidadãos, de participação e inclusão social na cidade onde a ‘mobilidade é amiga do ambiente e mais solidária’”, defendeu ainda a vereadora da Educação da Câmara Municipal de Braga, Lídia Dias.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.