Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Floresta, agricultura e turismo são apostas de desenvolvimento do Município de Vieira do Minho
Conferência é marca e contributo para a cidade e a eurorregião

Floresta, agricultura e turismo são apostas de desenvolvimento do Município de Vieira do Minho

Campeões mundiais 4x4 In Schools a caminho de Inglaterra

Vale do Ave

2014-02-03 às 13h17

Marta Amaral Caldeira

A floresta, a agricultura e sobretudo o turismo são três áreas prioritárias e estratégicas para o Município de Vieira do Minho potenciar o desenvolvimento do seu concelho e que incluem mais apoios para aos agricultores e aos jovens.

A floresta, a agricultura e sobretudo o turismo são três áreas prioritárias e estratégicas para o Município de Vieira do Minho potenciar o desenvolvimento do seu concelho e que incluem mais apoios para aos agricultores e aos jovens.

“Nós já fizemos duas reuniões com os presidentes de junta de Vieira do Minho, que actualmente são 16 (antes 21) e na última reunião que tive com eles lancei o repto para que façam reuniões com os conselhos directivos dos baldios, pois em algumas freguesias não são os autarcas, nem as juntas, que fazem essa gestão. O objectivo é que realizem protocolos com a câmara com vista à cedência de espaços para que a câmara os disponibilize a custo zero nesta primeira fase a terceiros”, avançou o autarca vieirense, António Cardoso, indicando que a ideia é depois alargar o projecto a terrenos particulares também.

“Nesta primeira fase vamos fazer protocolos com as juntas ou com os conselhos directivos para que aceitem a cedência de determinadas áreas de baldio com o objectivo de cedê-los a pessoas particulares ou empresas que os queiram a título gratuito, por um período de tempo determinado, em função das espécies a plantar para que façam depois a sua produção. Nesta fase será, apenas, para a floresta e depois queremos alargar à área agrícola. Neste momento serão usados terrenos para florestar”, disse.

Outro dos projectos que o Município de Vieira do Minho tem já delineado e que vai arrancar ainda este ano é o projecto das Hortas Solidárias.
“O projecto das Hortas Solidárias é para ser levado a cabo em parceria com a EDP. Aliás, já tivemos a apresentação desse projecto e até agora já contamos com 15 inscrições de pessoas interessadas em pedaços de terreno para cultivar”, anunciou o presidente da autarquia vieirense, apontando que o projecto deverá arrancar muito provavelmente na altura da Primavera.

O autarca António Cardoso tem ainda como perspectiva dar mais apoio aos agricultores vieirenses e, por isso, mesmo já conseguiu fazer aprovar em reunião de câmara e na assembleia municipal, o pagamento das taxas sanitárias aos agricultores do concelho.
“É a primeira vez que tal acontece. Os agricultores do nosso concelho pagam, em média, oito euros de taxa sanitária (por cabeça e consoante o tipo de gado), e nós (câmara) vamos assumir essa comparticipação, que de certa forma é, também, um incentivo aos agricultores e aos produtores agrícolas locais”, sublinhou o responsável.

No pagamento destas taxas aos agricultores e produtores do concelho, o Município de Vieira do Minho vai proceder a um investimento que ronda os 20 mil euros. “A verba já está disponível no Plano e Orçamento para 2014 e esperamos que seja suficiente. Pelo menos, para já”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.