Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
HC Braga joga hoje para o 5.º lugar do torneio Elite Cup
Concurso de Ideias convida bracarenses a promover o turismo

HC Braga joga hoje para o 5.º lugar do torneio Elite Cup

Montalegre investe luzes LED no Multiusos

HC Braga joga hoje para o 5.º lugar do torneio Elite Cup

Desporto

2019-09-21 às 15h10

Rui Serapicos Rui Serapicos

Minhotos falham meia-final do torneio Elite Cup, entre oito melhores clubes da época 2018/19, que termina amanhã em Portimão. Hoje, às 21 horas, jogam acesso ao quinto lugar.

No jogo de abertura da Elite Cup, que decorre no Portimão Arena, o HC Braga perdeu ontem com o FC Porto por 4-2 e assim falhou o acesso à meia-final. Na eficácia atacante, e no detalhe das bolas paradas, os dragões foram mais certeiros, justificando o triunfo, embora os bracarenses possam queixar-se de alguma falta de sorte.
Ao minuto 6, Danilo Rampulla falhou o primeiro livre directo do jogo e no minuto imediato João Guimarães atirou de longe um remate cruzado que bateu com estrondo no poste.
Logo na resposta, o FC Porto inaugurou a contagem e fez 1-0 num remate de longe, certeiro, de Gonçalo Alves. Os portistas dilataram pouco depois a diferença (2-0) através de Carlo di Benedetto. Sobre o intervalo, Ângelo Fernandes fez de bola parada o 2-1.

A incerteza no resultado foi pautando a etapa complementar, até que, com 6 minutos de tempo para jogar, o FC Porto faz 3-1 por Sérgio Valero, seguindo-se, a dois minutos do apito final, o 4-1 por Daniel Oliveira.
Em contra-ataque nos instantes finais, António Trabulo reduziu para 4-2, dando ao resultado uma expressão mais próxima ao desenrolar do jogo.
De resto, além do infortúnio de terem sofrido o primeiro golo após duas boas ocasiões em que puderam marcar, os jogadores do HC Braga tiveram ao dispôr mais lances de bolas paradas eocasiões em que o adversário esteve por motivos disciplinares em vantagem numérica.

Os portistas viram quatro cartões azuis, contra dois do HC Braga. Os minhotos fizeram ao longo do jogo nove faltas, não dando assim o livre directo por chegarem à décima, enquanto os ‘dragões’, que cometeram doze, deram também por essa via mais uma ocasião para livre directo.
Quanto aos outros minhotos, a Juv. Viana surpreendeu a Oliveirense por 3-2, enquanto o Barcelos perdeu com Sporting por 7-2.

Rui Neto (treinador do HC Braga)
“O que fez diferença foram bolas paradas”
“Nos primeiros 16 minutos o FC Porto foi superior. A partir daí tivemos situações para marcar. Na segunda parte foi incerto até ao fim. O que fez a diferença foram as bolas paradas . As bolas paradas são do momento. Podemos no treino ter uma eficácia de 100% e no jogo não marcar nenhuma. São situações diferentes, depende do momento e do guarda-redes que está do outro lado”.

Guillem Cabestany (treinador do FC Porto)
“Na parte final ficámos mais tranquilos”
“Fizemos 20 minutos muito bons, com autoridade, dificultando o jogo do Braga e chegando com perigo à baliza. Depois equilibrou-se, contra uma equipa que já tem um currículo contra equipas teoricamente candidatas e em alguns momentos perdemos o controlo. Mas conseguimos manter-nos no jogo e na parte final ficamos um pouco mais tranquilos. O nosso objectivo é jogar melhor no sábado melhor e no domingo melhor ainda”.

ONTEM
FC Porto, 4 - FC Braga, 2
Oliveirense, 2 - Juv. Viana, 3
Sporting, 7 - OC Barcelos, 2
Benfica, 4 - Paço d’Arcos, 2

HOJE
FC Porto - Benfica
Juv. Viana - Sporting
Oliveirense - OC Barcelos
HC Braga - Paço d’Arcos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.