Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Interdisciplinaridade é o grande desafio do IPVC
Duas residências em Famalicão alvo de furtos de luxo

Interdisciplinaridade é o grande desafio do IPVC

Câmara Municipal entrega lembranças de Natal a 1.900 idosos e crianças de instituições do concelho

Interdisciplinaridade é o grande desafio do IPVC

Ensino

2019-11-12 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo celebrou o 39.º aniversário. Presidente do IPVC acredita que o plano estratégico é a “oportunidade” para fazer o caminho para a interdisciplinaridade. E Carlos Rodrigues deixou o desafio à escola: estudar a viabilidade de criar uma unidade de investigação.

E porque “todos juntos faremos muito melhor do que a soma de todas as partes”, o presidente do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) acredita que esta é a “oportunidade para se fazer da multidisciplinaridade uma interdisciplinaridade”. Carlos Rodrigues, que falava ontem na sessão solene do 39.º aniversário da Escola Superior de Educação (ESE) deixou ainda o desafio para a escola reflectir sobre a viabilidade de instituir uma unidade de investigação.
Os 39 anos da ESE são sinónimo de “um percurso de mérito com um trabalho excelente ao nível da formação, da relação com a comunidade e da qualificação do corpo docente”, defendeu o presidente do IPVC, acreditando que é necessário se fazer uma reflexão sobre a aposta na investigação.

Para Carlos Rodrigues chegou a hora de aproveitar, ao nível do plano estratégico, para se trabalhar além da dimensão de escola. “Cada escola tem a sua história, cultura e mundo próprios, mas a escola não se serve de si própria”, avisou o presidente, insistindo, mais uma vez, que “o caminho passa pela interdisciplinaridade, como factor de coesão, consistência e sustentabilidade”.
Ainda na sessão solene do 39.º aniversário, o director da ESE, César Sá, enalteceu todo o trabalho realizado no sentido de consolidar a escola como instituição de referência na região, a nível nacional e internacional. Mas a atractividade é o “grande desafio” que a escola tem pela frente, necessitando de recursos e novos produtos para atrair mais estudantes, docentes e corpo técnico. Por isso, só com uma “atitude colaborativa será possível agilizar processos, partilhar ferramentas e consensualizar estratégicas”. E César Sá foi mais longe: “temos consciência que existem constrangimentos e dificuldades, mas defendemos a valorização das pessoas e é absolutamente prioritário o diálogo, o reconhecimento e o rejuvenescimento da escola”.

O director lamentou ainda a existência de uma “burocracia claramente incompatível com as necessidades da instituição”, afirmando que “o caminho da real desburocratização continua por fazer”.
Na cerimónia, a vereadora da Educação da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Maria José Guerreiro, começou por agradecer àqueles que na altura acreditaram neste projecto. A vereadora aplaudiu ainda o trabalho da escola, que tem “um grande dinamismo na comunidade”. E Maria José Guerreiro exemplificou: “a ESE tem trabalhado sistematicamente e em contínuo no território com inúmeros projectos e iniciativas, com estagiários e com olhares inovadores que vão inquietando os professores”.

Futuro passa por “grande e sólida formação de base”

Falar de educação “não é fácil”, porque os tempos são “muito complexos, desafiantes e de mudanças intensas e muito rápidas”. Por isso, para Eduardo Marçal Grilo, que falava ontem durante uma conferência integrada na cerimónia do 39.º aniversário da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), estamos a educar “para um futuro incerto e imprevisível”, onde é fundamental apostar numa “grande e sólida formação de base”
‘Como educar para um futuro incerto?’ foi o tema da conferência de Eduardo Marçal Grilo, num cenário onde não se sabe que profissões vão deixar de existir nem as profissões que vão surgir. “Este é um verdadeiro problema e não adianta simplificar. Tem que se ter uma grande e sólida formação de base. E essa formação começa em casa e é da responsabilidade dos pais”, defendeu o ex-ministro da Educação, acreditando que essa formação depende de três pilares fundamentais: o conhecimento, as atitudes e comportamentos e os valores.

O conhecimento, começou por destacar Eduardo Marçal Grilo, exige que se domine a língua materna. As línguas estrangeiras também têm, hoje, “um papel muito relevante”. O antigo governante apontou ainda a importância da Matemática, já que o raciocínio está presente na vida diária, seguindo-se o conhecimento da História, uma vez que é fundamental “ter noção da fita do tempo”, e de Geografia. E aqui, Eduardo Marçal Grilo foi peremptório: “falta-nos cultura científica, somos um povo muito do mais ou menos”. Ainda no primeiro pilar, o convidado enalteceu a importância de ter conhecimentos na área da Música e das novas tecnologias.

Já no caso das atitudes e comportamentos, Eduardo Marçal Grilo assumiu que os portugueses “carregam uma tendência pesada de fazer o que os outros dizem”. E explicou: “fomos treinados dessa forma, hoje não é assim. Temos que ser pró-activos e não reactivos. É preciso rigor, empenhamento, liderança, trabalho em equipa, vontade de aprender, saber gerir o insucesso, ser responsável e nunca desistir”. Mas para ter sucesso no trabalho é preciso ainda mais: “temos de ser equilibrados, ter noção do mundo e ser exigentes e essa exigência deve começar em casa com os pais”.
O conferencista lamentou ainda a perda de valores, nomeadamente a lealdade, respeito pelo outro, humildade e tolerância. Valores que “são fundamentais para a formação base”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.