Correio do Minho

Braga,

Juventude precisa de ser mobilizada para a participação cívica
Festas de Maio trazem “Dias à Mesa” com Rojões e muita animação

Juventude precisa de ser mobilizada para a participação cívica

Câmara de Vizela entrega mais 63 cheques-bebé

Braga

2019-01-15 às 11h38

Miguel Viana

Deputado desafiou alunos do Agrupamento de Escolas Carlos Amarante a serem activos. Encontro realizou-se no âmbito do Parlamento dos Jovens e debateu as alterações climáticas.

O deputado socialista na Assembleia da República Caldeira Cabral, desafiou ontem os alunos do Agrupamento de Escolas Carlos Amarante.
Caldeira Cabral foi convidado, no âmbito do Parlamento dos Jovens, para abordar os temas ‘Alterações Climáticas - Salvar os Oceanos’ e ‘Alterações Climáticas - Reverter o Aquecimento Global’.
“O que pretendo é motivar os jovens para a participação política e mostrar que a participação política, na questão do aquecimento global, pode fazer toda a diferença. É o futuro deles e de todos nós que está em causa”, assumiu Caldeira Cabral.

O ex-ministro da Economia começou por explicar aos estudantes como funciona a Assembleia da República, para depois realçar que “as alterações climáticas são uma questão chave e importante para a vossa geração. Vocês vão assistir a muitas dessas alterações”, pelo que importa haver mais mobilização. “Os jovens votam menos nos países desenvolvidos e precisam de ser ser sensibilizados para a participação cívica”, defendeu Manuel Caldeira Cabral.
A directora do Agrupamento de Escolas Carlos Amarante, Hortense Santos, realçou que o Parlamento dos Jovens “é o pilar da formação cívica”.
Uma opinião partilhada pelo professor Francisco Marinho, um dos coordenadores do Parlamento dos Jovens.

“Este tema das alterações climáticas é muito sensível aos alunos. Os alunos já tiveram oportunidade de debater esta questão nas salas de aula”, esclareceu o professor Francisco Marinho.
O mesmo docente lembrou que o encontro teve como objectivo saber “o que é que os partidos propõem e se esta questão (das alterações climáticas) é sensível aos deputados e à Assembleia da República”. Caldeira Cabral teve ainda a oportunidade de responder a algumas questões colocadas, nomeadamente sobre a consciêncialização da sociedade sobre as alterações climáticas, o tratamento de esgotos, as medidas a adoptar para o ordenamento do território e o papel dos jovens no combate ao aqueci- mento global.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.