Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Mais de duas mil árvores foram plantadas
Ala da Frente apresenta ‘Desterrado’ de António Olaio

Mais de duas mil árvores foram plantadas

Crianças do Agrupamento de Escolas cantaram os Reis

Mais de duas mil árvores foram plantadas

As Nossas Escolas

2019-11-26 às 09h14

Redacção Redacção

Edição deste ano envolveu empresas, escolas, juntas de freguesia e associações do concelho.

Durante a sexta edição do ‘Florestar Braga’ foram plantadas 2.037 árvores, numa iniciativa desenvolvida pelo Município de Braga e que juntou empresas, escolas, juntas e uniões de freguesias e associações de todo o concelho. No total, foram mais de 60 entidades envolvidas, contando com 2.050 participantes.
“Este é um programa que já está enraizado na sociedade bracarense. Já são muitos os cidadãos que nos procuram para participarem neste programa e este ano conseguimos um envolvimento muito significativo por parte da sociedade civil, nomeadamente algumas empresas que estão a colocar a responsabilidade social e ambiental na ordem do dia”, referiu o vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Braga, Altino Bessa, sustentando que esta sexta edição do ‘Florestar Braga’ “revelou-se extremamente positiva”.

Entretanto, de forma a assinalar o Dia da Floresta Autóctone, comemorado ontem, foram plantadas 26 árvores na renovada EB1 São Lazaro.
“Uma iniciativa de sensibilização da comunidade escolar que queremos continuar a realizar para que a crianças tenham desde muito cedo estas preocupações com o meio ambiente”, apontou Altino Bessa, explicando que “esta é a época propícia para se plantar as árvores para evitar a mortalidade das plantas e não em Março”.

Este ano a edição do ‘Florestar Braga’ foi desenvolvido em parceria com a ANEFA - Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente, que disponibilizou mil árvores que foram distribuídas por diversas entidades do concelho.
“A estas, juntaram-se muitas das árvores que foram produzidas no nosso horto municipal. São plantas que nós semeamos e que vão crescendo no viveiro para posteriormente serem transplantadas para outros locais”, concluiu o vereador da autarquia.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.