Correio do Minho

Braga, terça-feira

Monção e Melgaço Granfondo projecta-se para 2500 ciclistas
Dia Mundial dos Avós celebra-se no Multiusos de Guimarães

Monção e Melgaço Granfondo projecta-se para 2500 ciclistas

Vila Verde: Bombeiros Voluntários ministram formação na área da protecção e combate incêndios

Desporto

2019-01-19 às 14h00

Redacção

Dia 22 de Setembro a segunda edição da prova velocipédica Monção e Melgaço Granfondo espera receber, nas três distâncias disponíveis, 2500 concorrentes.

António Barbosa, presidente da Câmara Municipal de Monção, abriu ontem a apresentação do Monção e Melgaço Granfondo a lembrar que na primeira edição, em 2018, quando se esperavam 1500 ciclistas, estes chegaram aos 1978.
Manuel Zeferino, o ex-ciclista poveiro que venceu em 1981 a Volta a Portugal, organizador da prova que vai ser disputada no dia 22 de Setembro, tendo por cenário as vinhas de alvarinho, admitiu que a adesão poderá chegar aos 2300 ciclistas. Fez as contas aos acompanhantes e apontou para oito mil o número de visitantes que as duas vilas deverão captar no dia da prova.
O presidente da Câmara de Melgaço, onde este ano a prova, nas três distâncias, tem partida e chegada, Manoel Batista apontou aos 2500 ciclistas.
Na sessão de apresentação, que teve lugar em Monção no Museu do Alvarinho, com presença de João Paulo Rebelo, secretário de Estado do Desporto e Juventude, os autarcas vincaram qualidades dos dois concelhos vizinhos.
António Barbosa agradeceu a Manuel Zeferino por ter “olhado para este território como uma oportunidade”, mas também às associações locais e presidentes de juntas de freguesia e população, os apoios que expressaram em 2018 aos ciclistas.
Manoel Batista acentuou que a prova velocipédica visa promover um “território fantástico”, com vinhos “de excelência, do melhor que há no mundo” e com valor. Apontando o desporto como uma via para promover o território na captação de visitas como no investimento, também agradeceu a voluntários, juntas de freguesia e associações.

Minifondo, Mediofondo e Granfondo
Em alternância com a primeira edição, de 2018, com partida e chegada em Monção, este ano o Monção e Melgaço Granfondo tem em Melgaço partida e chegada para as três distâncias disponíveis.
O Minifondo, de 75 km e desnível positivo de 1057 metros, tem ponto mais alto na Várzea, a culminar uma subida com inclinação de de 4,2%.
O Mediofondo, de 106 km e desnível positivo de 2078 metros, tem ponto mais alto no Muro da Rosa, cume de uma escalada com inclinação de 9,8%.
O Granfondo, de 130 km e 2679 metros de desnível positivo também sobe ao Muro da Rosa mas antes ainda passa Vale de Poldros, com 7,9%.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.