Correio do Minho

Braga,

Monção: Um Alto-Minho belíssimo
Prémios enaltecem mérito de alunos das escolas da Póvoa de Lanhoso

Monção: Um Alto-Minho belíssimo

Ilustrações do Concurso de Desenhos das crianças para admirar no Museu Pio XII

Alto Minho

2019-05-20 às 19h19

Redacção

O presidente do Conselho intermunicipal da CIM Alto Minho, José Maria Costa, focou-se na visa artística de uma publicação com inspiração artística que, acrescentou, permitirá aos residentes e forasteiros apreciar a beleza natural, patrimonial e humana da região, bem como alguns pormenores deliciosos que passam despercebidos no dia a dia.  

Durante 12 meses, 55 artistas e entusiastas do desenho passaram pelo Alto Minho, através de residências artísticas e encontros de sketching, para observar, sentir e registar, de forma espontânea, os principais recursos identitários da nossa região.
 
O resultado é uma coleção única de memórias e de momentos, evocados em cerca de 160 desenhos a cores ou a preto e branco, que deixam transparecer o que de melhor a região tem para oferecer: monumentos, paisagens, recantos pitorescos e pormenores que passam despercebidos.
 
A apresentação da publicação “Desenhos do Alto Minho: Sketching com história”, no Museu do Alvarinho, esteve a cargo de Eduardo Salavisa, coordenador do projeto. Falou do convite lançado pela CIM Alto Minho, do espírito momentâneo e criativo inseparável da atividade dos Urban Sketchers e de um conjunto de “desenhos de observação” que mostram um “Alto Minho belíssimo”.
 
O presidente do Conselho intermunicipal da CIM Alto Minho, José Maria Costa, focou-se na visa artística de uma publicação com inspiração artística que, acrescentou, permitirá aos residentes e forasteiros apreciar a beleza natural, patrimonial e humana da região, bem como alguns pormenores deliciosos que passam despercebidos no dia a dia.
 
Uma redescoberta de espaços na região do Alto Minho também sublinhada pelo autarca monçanense, António Barbosa, o qual destacou a interação com o público proporcionada pela iniciativa e a concertação estratégica dos dez municípios na concretização deste projeto.
 
Antonio Barbosa referiu que “é um orgulho ser minhoto e uma honra pertencer à CIM Alto Minho”, terminando com um agradecimento à organização: “Artistas de diferentes locais visitaram o nosso território e passaram para o papel aquilo que nos identifica. O resultado final é mais um contributo para a promoção da nossa região. Obrigado a todos que participaram no projeto”.
 
Após a apresentação do livro, realizou-se a abertura da exposição. No primeiro andar do Museu do Alvarinho, a história de um dos vinhos brancos mais afamados do mundo, articula-se, até 2 de junho, com os traços e as cores de um território com alma feito por gente autêntica.
 
Os Urban Sketchers são um coletivo de autores com mais de 800 membros que desenham as cidades onde vivem e os locais por onde viajam. Encontram-se regularmente para desenhar em grupo e estão associados em países de todo mundo.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.