Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
“O Espírito da Casa Grande” apresentado em Esposende
Ponte de Lima alarga rede de esgotos

“O Espírito da Casa Grande” apresentado em Esposende

Carlos Amarante mostra intensa actividade do agrupamento

“O Espírito da Casa Grande” apresentado em Esposende

Cávado

2019-11-17 às 20h20

Redacção Redacção

O presidente da Câmara Municipal de Esposende enalteceu a grande adesão dos jovens, aos múltiplos projetos culturais concelhios.

“O Espírito da Casa Grande”, livro do historiador e investigador esposendense, Manuel Penteado Neiva foi apresentado, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio. “São oito capítulos que retratam a História de Esposende, desde o século 16 até ao século 19”, sintetiza o autor de uma obra onde cada capítulo aparece acompanhado por uma ilustrações do pintor Nuno Mendanha.

“O Município de Esposende dedica grande atenção aos eventos locais, como o projeto Crescimento Arte Teatral em Esposende (CREARTE) que é um grande evento de mobilização do teatro em diversas freguesias. O Amar e Mar também desperta os talentos, com uma forte componente social. A música tem tido grande apoio, com os três coros existentes no concelho e as bandas de música, pela formação que dispensam”, acrescentou o presidente da Câmara Municipal de Esposende, alargando o leque de intervenção cultural na “aposta na escultura que está a ser instalada nas ruas do concelho”. Benjamim Pereira lembrou, ainda, o apoio municipal à literatura e anunciou a criação de um Museu da Gravura.

O presidente da Câmara Municipal de Esposende enalteceu a grande adesão dos jovens, aos múltiplos projetos culturais concelhios.
Livro que reúne histórias do concelho de Esposende, “correspondendo à cronologia de quase 500 anos de todo o concelho”, esta obra onde “aparecem caraterizados nomes que nos são inteiramente familiares que são os senhores dos acontecimentos, protagonistas dos acontecimentos que conhecemos”, conforme apresentou Agostinho Teixeira.

“O autor é uma entidade que se intromete na atmosfera da Casa da Grande. Conhece e fala do espírito como se fosse ele a usar os profundos e completos tuneis da sabedoria. A estabelecer com o subtexto dos documentos, o pretexto das conversas, num contexto que só a realidade construída ficcionalmente consegue ilustrar?, concluiu Agostinho Teixeira.
Apesar de decorrerem, em simultâneo, diversos espetáculos e eventos culturais, o Fórum Municipal ficou completamente lotado para presenciar ao lançamento da última obra literária de Manuel Penteado Neiva, dedicado investigador da História esposendense.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.