Correio do Minho

Braga, sábado

Obras de remodelação urbana causam “mudança radical” no centro de Vizela
Município de Barcelos comparticipa fichas de trabalho do 1.º Ciclo

Obras de remodelação urbana causam “mudança radical” no centro de Vizela

Praça do Município acolhe danças folclóricas do mundo

Vale do Ave

2019-06-19 às 06h00

Miguel Viana

Doze ruas e praças do centro de Vizela, incluindo o Parque das Termas, vão ser remodeladas nos próximos três anos. O investimento de 3,5 milhões de euros pretende devolver o centro às pessoas.

“Vamos ter uma mudança radical do centro de Vizela”. A promessa foi deixada ontem pelo presidente da Câmara Municipal de Vizela, Victor Hugo Salgado, na apresentação do Plano de Acção - Regeneração Urbana Sustentável (RUS), que a autarquia pretende levar a cabo nos próximos três anos.
O plano prevê intervenções em 12 espaços do centro (Parque das Termas, Rua Sá e Melo, Avenida dos Bombeiros, Rua Dr. Abílio Torres, Rua Joaquim Ribeiro Ferreira, Rua Dr. Pereira Caldas - conhecida como Rua da Raínha - Rua Joaquim Pinto, Rua Ferreira Caldas, Praça da República, o Jardim Manuel Faria e a Casa da Cultura). O investimento é de 3,5 milhões de euros.

O objectivo é devolver o centro da cidade às pessoas e melhorar a sustentabilidade ambiental.
“Estamos a falar de uma mudança radical e profunda do centro urbano de Vizela. Quando acabarmos os três anos de acção, o centro urbano de Vizela vai ficar irreconhecível. Vai ser a pedra de toque do desenvolvimento”, garantiu o autarca vizelense.
Victor Hugo Salgado lembrou que algumas das obras inseridas no (RUS) já estão em fase de conclusão (Rua das Temas) ou em execução (Rua Dr. Pereira Caldas/Rua da Raínha).

O autarca explicou, também que a intervenção não se trata de um PARU (Plano de Acção de Regeneração Urbana). “Não é um PARU, porque o PARU é muito mais do que a intervenção no centro urbano. Existem PARU’s que se alocam ao centro urbano, mas também em cada uma das freguesias do concelho. Este é um plano que circunscreve o plano de acção ao centro urbano.”, explicou Victor Hugo Salgado.
A limpeza de terrenos e plantação de árvores (caso do Parque das Termas), o nivelamento dos passeios com a zona de circulação, elevação de passadeiras e criação de zonas de estacionamento são alguns dos trabalhos que vão ser realizados.
O município espera que a remodelação urbana sirva de motivação para que comerciantes e proprietários procedam à renovação dos respectivos edifícios.

Para os comerciantes foram pensados incentivos no âmbito do programa ‘Loja Histórica’. “Proporcionamos um apoio de três mil euros para que cada comerciante possa recuperar a loja, tendo em conta as respectivas características que recordem outros tempos. No início do ano prevemos entregar os primeiros 10 cheques”, disse o autarca vizelense.
Para os moradores e proprietários foi pensado o prémio ‘Vizela Reabilita. os prémios são de quatro mil euros (1.º classificado), dois mil euros (2.º classificado) e mil euros (3.º classificado). Os projectos foram elabo- rados por arquitectos da autarquia, excepto da Praça da República e do Jardim Manuel Faria, pelo que sairam “praticamente a custo zero para os cofres da autarquia”, ressalvou o autarca vizelens Victor Hugo Salgado, na apresentação das obras.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.