Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Parque da Devesa volta a ser palco do Mel, o Piquenique das Artes
Otsu Biru serve os melhores petiscos da cozinha asiática

Parque da Devesa volta a ser palco do Mel, o Piquenique das Artes

‘Fiscalização Júnior’ juntou 250 alunos do 1.º ciclo

Parque da Devesa volta a ser palco do Mel, o Piquenique das Artes

Vale do Ave

2019-07-21 às 15h30

Redacção Redacção

Evento realiza-se dias 1, 2 e 3 de Agosto, com programação nocturna. Este Piquenique das Artes integra espectáculos musicais, artes visuais, oficinas, conferências e áreas lúdicas

ara a terceira edição do Mel, o Piquenique das Artes que vai animar o Parque da Devesa nos dias 1, 2 e 3 de Agosto, o público deve trazer a toalha do piquenique, mas se as noites refrescarem deve trazer também uma mantinha. É que esta edição vai decorrer essencialmente à noite, com as actividades a iniciarem a partir das 18 horas e a prolongarem-se até à uma da madrugada. A entrada é livre para todas as iniciativas.

‘A Viagem’ dá o mote a este festival multicultural de consciência social, ambiental e ecológica, sendo que a programação se desdobra em três ciclos, nomeadamente viagem ao palco, onde se integra os concertos, os espectáculos de teatro e música, a viagem ao ciclo de artes visuais que agrega as práticas multimédia e performances e a viagem ao mundo futuro que inclui as oficinas, as conferências e áreas lúdicas.

Destinando-se principalmente às famílias, o Mel abre a programação diária com o serviço educativo, seguem-se os espectáculos de música, teatro e dança. E a noite termina já de madrugada com os ciclos de artes visuais.
No que diz respeito aos concertos destaque para a banda irlandesa Hot Air Baloon, que actua no dia 2, pelas 22.30 horas, assim como Meszecsinka da Hungria, que sobe ao palco pelas 23.45 horas. Antes disso, na sexta-feira, dia 1, referência para música nacional com Antropoceno, Crivo e Comvinha Tradicional.

No dia 3, a noite é animada pelas bandas Can Cun de Portugal e King Salami & the Cumberland three do Reino Unido.

O teatro entra em cena com a Fértil Cultural e a peça ‘Os grandes não têm grandes ideias’, na sexta-feira, e a companhia Teatro de Montemuro e a peça Fanzine, no sábado.
Entre os convidados dos ciclos de artes visuais, destaque para Paulo Brandão, da direcção artística do Theatro Circo, e para o artista plástico Alexandre A. R. Costa.
O palco de todas as iniciativas é o Parque da Devesa, o espaço verde por excelência de Vila Nova de Famalicão. São cerca de 27 hectares, atravessados pelo rio Pelhe e reflorestados com espécies autóctones e habitados por várias espécies de animais.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.